Após jogo do Fluminense, Mário segue em Brasília por reunião para debater proposta de "clube-empresa"

Presidente tricolor se encontrará nesta terça com deputado Pedro Paulo, autor do projeto, representantes da CBF, Tribunal Superior do Trabalho e de outros clubes na capital federal

Foto: Reprodução \ Internet Mário Bittencourt antes de Corinthians x Fluminense
Mário Bittencourt antes de Corinthians x Fluminense

A delegação do Fluminense retornou ainda no domingo à noite para o Rio de Janeiro, após a vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians no Mané Garrincha. O presidente Mário Bittencourt, no entanto, permaneceu em Brasília.

O mandatário tricolor foi convidado para uma reunião nesta terça para debater a proposta de “clube-empresa” formulada pelo deputado Pedro Paulo, e que conta com o apoio do presidente da câmara, Rodrigo Maia. O convite ocorreu na última quinta, em almoço de Mário com o deputado.

- Almocei na quinta passada com o deputado Pedro Paulo e tivemos ótima conversa. Fiz algumas sugestões e ponderações as quais considero importantes, especialmente por ter atuado durante 18 anos como advogado nesta área desportiva. Ele vem se reunindo com outros presidentes de clubes e isso será fundamental para que os ajustes necessários sejam feitos. Diante do que falamos ele fez o convite para eu estar em Brasília na reunião desta terça - explicou Mário à reportagem.

Além de Mário e Pedro Paulo, estarão presentes na reunião representantes da CBF, do Tribunal Superior do Trabalho, além de dirigentes de outros clubes, dentre eles, Vasco e Palmeiras.

Trata-se do primeiro encontro da comissão que está sendo formada com representantes de diversas áreas para debater o tema, como noticiou o site Saudações Tricolores na semana passada.

Na quinta passada, dia do convite, Mário esteve presente no encontro na CBF onde o tema também foi debatido. Na saída, o presidente tricolor mostrou-se crítico a pontos do projeto, como a equiparação tributária dos clubes às empresas normais (como associações sem fins lucrativos, os clubes pagam menos impostos fiscais), além de outras propostas.

Fonte: Globo Esporte

Deixe seu comentário