ATI realiza estudo para implantar internet livre em Santa Luz no Piauí

O município de Santa Luz no sul do Estado, situado a 577 quilômetros de Teresina, foi visitado pela equipe técnica da Agência

Foto: divulgação O município de Santa Luz no sul do Estado, situado a 577 quilômetros de Teresina, foi visitado pela equipe técnica da Agência
O município de Santa Luz no sul do Estado, situado a 577 quilômetros de Teresina, foi visitado pela equipe técnica da Agência

 O município de Santa Luz no sul do Estado, situado a 577 quilômetros de Teresina, foi visitado pela equipe técnica da Agência de Tecnologia da Informação do Piauí – ATI, que realizou um estudo de viabilidade para instalação de pontos de wifi livre em espaços públicos da cidade.

A equipe formada pelo diretor-geral Avelyno Medeiros, o diretor-técnico David Amaral e o assessor técnico Almeida Júnior foi recebida pela presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Luz, Fátima Rodrigues e o membro da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG), José Antônio. A equipe visitou as três principais praças do município e também uma escola ainda em construção na cidade, que será inaugurada pela Secretaria Estadual de Educação - SEDUC.

Em Teresina a ATI possui 14 pontos de wifi livre funcionando e mais seis em municípios do interior como Curralinhos e Piripiri. Em pouco mais de quatro meses de monitoramento desses espaços foram registrados mais de meio milhão de conexões. Para a escolha dos locais é levada em consideração a circulação de pessoas e o perfil da população beneficiada com o serviço.

“Os estudos recentes no Brasil apontam que quem menos possui acesso à informação e à internet são as camadas menos favorecidas, logo essa é uma necessidade real de diversos municípios do Piauí, Santa Luz é um deles”, comenta Medeiros.

Dos espaços visitados, o vereador santa-luzense Claudinei da Rocha, contou que a quadra de esporte do município e a Praça 7 de Setembro são os mais freqüentados pela população. “Tanto a Praça 7 de Setembro como a quadra ao lado do mercado municipal, das 7h às 23h da noite, recebem muita gente, como nossa internet aqui é muito ruim, muita gente tem, outras [pessoas] não, então estamos sempre trabalhando para aquela classe que não possui condições de botar internet, nosso pedido é para que todo mundo possa ter acesso”, disse o vereador.

Quem se mostrou empolgado com o estudo realizado pela equipe da Agência de Tecnologia foi o lavrador Aurício da Silva (34). “Principalmente se [o ponto de wifi] for aqui na Praça 7 de Setembro, pois é onde sempre tem evento, tem festival, teatro infantil”, contou. A dona de casa Márcia Alves (37), foi outra entusiasta do projeto. “Quando dá 17h essa praça fica lotada de alunos que saem do colégio e vêm esperar o ônibus escolar aqui, por isso seria bom que botassem [internet] aqui mesmo”, falou.

A equipe técnica realizou o georreferenciamento em todos os espaços visitados. “O georreferenciamento mapeia os imóveis e locais, através dele temos as coordenadas e localização mais precisa dos pontos visitados, o que facilita a instalação de rádios ou antenas para trazer a internet”, explica o diretor-técnico David Amaral.

Santa Luz será contemplada com wifi livre através do projeto Piauí Conectado, que possui capacidade de conexão para até 1200 pessoas simultâneas em cada ponto público e que, a partir de 2017 irá se expandir pelo interior do Piauí, contemplando inicialmente 96 municípios e cerca de 80% da população de sul a norte.

Deixe seu comentário