Aumenta o número de gestantes com viroses em Teresina

Durante o período chuvoso algumas doenças costumam aparecer com mais frequência, como as respiratórias, alérgicas e viroses

Foto: Reprodução/Internet Durante o período chuvoso algumas doenças costumam aparecer com mais frequência, como as respiratórias, alérgicas e viroses
Durante o período chuvoso algumas doenças costumam aparecer com mais frequência, como as respiratórias, alérgicas e viroses

O número de gestantes em busca de atendimento médico por ter contraído uma virose durante esse trimestre em Teresina já chega a 20%, segundo dados de uma maternidade particular da cidade. Durante o período chuvoso algumas doenças costumam aparecer com mais frequência, como as respiratórias, alérgicas e viroses.



Como o sistema imunológico trabalha de forma menos agressiva na gravidez para não rejeitar o bebê, as viroses podem aparecer com mais facilidade. Para completar, muitos remédios são proibidos nesta fase e só devem ser ingeridos com a prescrição de um médico, pois podem levar a um aborto espontâneo ou prejudicar diretamente a saúde o bebê.



Os sintomas de viroses na gravidez apesar de serem muito incômodos devem não prejudicar o bebê, é o que explica o obstetra David Batista. "Alguns sintomas são comuns como: febre, falta de apetite, dor muscular. Porém, o feto só deve ser afetado se a mulher sofrer com desidratação. Caso isso ocorra é necessário a gestante buscar imediatamente seu médico", alerta o especialista.



Outra aliada contra as viroses é a alimentação, que deve ser balanceada, rica em legumes, verduras e frutas, principalmente aquelas que são fontes de vitamina C, como laranja, tangerina e abacaxi, e ajudam a melhorar a imunidade. "A gravida também deve beber bastante líquido, fazer exercícios físicos leves regulamente e dormir bem durante a noite. Outros cuidados como sempre lavar as mãos e evitar lugares fechados e aglomerados são fundamentais", explica David.



O obstetra explica que no período gestacional a prevenção é sempre o melhor caminho e que buscar a imunização através das vacinas é essencial, mas devem ter um certo cuidado. "Certas vacinas também não devem ser tomadas, entre elas a da febre amarela e a da rubéola. Há o risco de gerarem efeitos adversos, como o aparecimento de sintomas das mesmas doenças que deveriam evitar", esclarece Batista.



Vale lembrar que, na gravidez, cada sintoma deve ser tratado separadamente. Para dores de cabeça, no corpo e febre, é preferível a indicação do paracetamol em doses adequadas (com prescrição do médico, claro), que não interfere na pressão arterial e pode ser tomado por um período mais longo.


Deixe seu comentário