Bolsonaro diz que Previdência pode ser aprovada.

O presidente quer uma "conciliação" na questão da idade para a aposentadoria.

Foto: Foto: Guilherme Mazui/G1 O vice-presidente Hamilton Mourão durante entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto.
O vice-presidente Hamilton Mourão durante entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto.

Assim que se recuperar da cirurgia que retirou a bolsa de colostomia, o presidente Jair Bolsonaro vai chamar as bancadas e líderes de partidos para discutir os ajustes finais da reforma da Previdência.



Segundo o blog apurou com ministros do governo, o presidente quer uma "conciliação" na questão da idade para a aposentadoria.



A expectativa do Palácio do Planalto é a de que o presidente tenha alta no final desta semana.



O vice-presidente Hamilton Mourão disse ao blog neste domingo (10) que conversou com o presidente e se surpreendeu com sua "rápida recuperação".



"Até brinquei com ele que estava indo a um churrasco e ele: "Poxa! Assim você acaba comigo, eu aqui no hospital!"", afirmou Mourão.



Sobre a reforma da Previdência, Mourão disse que, quando o presidente conversar com as bancadas, o gesto dará uma "amaciada no terreno" para a aprovação da reforma.



Na previsão dele, se houver uma “concertação” com os políticos, a Previdência estará aprovada em agosto – na Câmara e no Senado.



“Precisa ter a articulação política e uma comunicação eficaz – não só para a população, mas para os congressistas, para aqueles que não entendem a realidade. É um problema de todos, a bomba está armada. Todo mundo precisa ajudar”, disse Mourão ao blog.



O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse à reportagem que ainda não há definição do relator da reforma da previdência na Casa.

Deixe seu comentário