Cadela é esfaqueada na cabeça dentro de faculdade em São Luís

Nemeria era muito querida e cuidada pelos estudantes. Após o caso, a faculdade afastou um vigilante suspeito de cometer o crime.

Foto: Reprodução \ Internet Segundo estudantes, a Nemeria é muito querida na faculdade. Ela recebeu várias facadas na cabeça e foi resgatada nesta terça (27)
Segundo estudantes, a Nemeria é muito querida na faculdade. Ela recebeu várias facadas na cabeça e foi resgatada nesta terça (27)

Uma cadela chamada Nemeria foi esfaqueada na cabeça dentro da Faculdade Kroton/Pitágoras, em São Luís. A dona de uma lanchonete encontrou a cachorra ensanguentada durante a manhã desta terça (27) e a levou para uma veterinária.

"Ninguém havia feito nada. Quando ela viu, ficou desesperada, colocou em carro próprio e levou para a veterinária", relatou Jhessica Mendes, dona de uma ong de proteção aos animais.

Jhessica Mendes, que coordena a Instituição Social de Apoio ao Próximo em São Luís , informou ainda que a cadela é dócil, muito querida pelos estudantes e que nunca fez nada a ninguém.

"Era muito dócil. Inclusive, um aluno já tinha entrado em contato com algumas ONGs para levá-la a adoção. Infelizmente, antes que pudesse ser feito, aconteceu essa barbaridade. Acreditamos que foi feito por pura maldade", disse Jhessica.

Estudantes acreditam que o crime deve ter ocorrido durante a madrugada. Após o resgate, a cadela chegou muito mal na veterinária. O estado de saúde é estável, mas ela pode ficar cega.

"Como está com muita infecção e inflamação na cabeça, a gente deve fazer alguns exames de sangue e tratar com analgésico e antibiótico. Mas quanto aos exames de imagem, vamos esperar desinflamar porque o estado atual pode afetar o diagnóstico. O que a gente já fez? Fizemos a limpeza da área, alguns suturas dos ferimentos de facada. Em relação aos olhos, pode ser que perca a visão, mas quanto a isso, vamos fazer alguns exames e ver direitinho. Os gastos do atendimento estão sendo arcados pelas pessoas que resgataram e a faculdade", informou a veterinária que cuida de Nemeria.

Após o caso, a Faculdade afastou um vigilante suspeito de cometer o crime e disse que registou um Boletim de Ocorrência da Delegacia do Meio Ambiente. Em nota, disse ainda que está apurando o caso internamente.

"A faculdade Pitágoras de São Luís – Campus Turu I - MA esclarece que repudia veementemente qualquer ato de violência contra animais. A faculdade esclarece que, preventivamente, afastou o vigilante terceirizado, responsável pela segurança do local, procurou a Delegacia de Meio Ambiente para registro da ocorrência e está apurando internamente o fato para tomar todas as medidas cabíveis junto aos responsáveis. A instituição reitera que permanece à disposição para sanar quaisquer dúvidas adicionais", diz a nota da instituição.

A delegada do Meio Ambiente informou que está em viagem e não pode falar sobre o caso. O G1 tentou contato com a Delegacia do Meio Ambiente para saber como andam as investigações, mas não houve retorno às ligações.

Fonte: G1

Deixe seu comentário