Campello diz que expectativa é sanar problema de atrasos de salários no Vasco em outubro

Em entrevista ao canal "Atenção, Vascaínos!", presidente do clube fala também sobre demissão de Valentim, erros de arbitragem, rentabilidade de São Januário e permanência de Luxemburgo

Foto: Reprodução \ Web Campello se posiciona após reunião na CBF
Campello se posiciona após reunião na CBF

Em entrevista concedida nesta terça-feira ao canal "Atenção, Vascaínos!", o presidente do Vasco, Alexandre Campello, falou sobre o drama financeiro que o clube atravessa. O mandatário vascaíno afirmou que a expectativa é sanar este problema em outubro e, falou também sobre a importância da venda de Paulinho.

- Digo aos funcionários que a expectativa é que esse mês de outubro seja sanado esse problema de atrasos de salários. Estamos nos reunindo com o pessoal da TV para agilizar essas pendências.

Campello falou também sobre a demissão de Alberto Valentim, no dia 21 de abril. Segundo o presidente, o ambiente do ex-treinador com os jogadores foi decisivo para a decisão de dispensá-lo.

- Acho o Valentim um grande treinador, não foi um erro. Ele ainda terá um futuro de sucesso na profissão. Naquele momento ele tinha uma boa relação com o elenco. Mas num determinado momento, isso mudou. Houve um racha dele com os jogadores e não podemos fazer outra coisa, que acabei tendo que tomar uma decisão de dispensar o treinador - contou o presidente do Vasco.

Outro tema abordado por Alexandre Campello foi o sócio-torcedor, além da rentabilidade do estádio São Januário.

- Sobre o sócio-torcedor, a gente entrou, o Vasco tinha 7mil. Hoje temos 30mil. Mas tenho um teto. O torcedor só vai se associar se tivermosestádio moderno e mais confortável. E claro, a bola entrar. Temos que criar diversos benefícios. Nossa meta é chegar 100mil. Quando está cheio, São Januário não dá prejuízo. Mas é um estádio que não oferece aumentar a arrecadação. Como nosso número de sócios torcedores aumentou, a arrecadação diminui. O Palmeiras lota o estádio e ganha muito mais, por ter setores com diferença maiores.

Sobre a arbitragem, o presidente vascaíno se coloca favorável ao VAR, mas acredita que os critérios tenham que ser definidos.

- Já tinha posicionado sobre o VAR. Não sou contra, mas achava que tinha que ter critérios definidos. Esse ano, se confirmou. A gente vem sofrendo c/ vários lances. Precisa ser revisto. Não pode a gente ver uma coisa e quem está sentado em frente as TVs verem outra.

Alexandre Campello falou sobre Vanderlei Luxemburgo e sua natural permanência para 2020.

- Ainda não tivemos uma conversa com o Luxemburgo para o ano que vem, mas é natural que ele permaneça. Só se ele não quiser. Não faço projeto de curto prazo. A vinda dele foi importantíssima e acho que ele tá feliz no Vasco. Ouço toda hora de profissionais do Vasco que vem aprendendo muito com o Luxemburgo. Ele vem surpreendendo todo mundo pela forma que ele conversa e coloca as coisas. As pessoas pensavam que ele estaria num pedestal, mas é muito diferente. Foi o casamento perfeito - concluiu Campello.

Fonte: Globo Esporte

Deixe seu comentário