Covid-19: Governo Federal prevê acesso a 140 milhões de doses de vacinas em 2021

A expectativa do Ministério da Saúde é de que a campanha de vacinação da população prioritária comece no primeiro trimestre de 2021

Foto: Divulgação Plano de imunização da cobertura vacinal deve ser apresentado entre novembro e dezembro
Plano de imunização da cobertura vacinal deve ser apresentado entre novembro e dezembro

O Governo Federal estima que o Brasil possa ter, no primeiro semestre de 2021, acesso a 140 milhões de doses de vacinas contra o novo coronavírus (Covid-19). A ideia é que elas sejam destinadas pelo Programa Nacional de Imunização. 

Atualmente, existem quatro vacinas em fase de testes no Brasil, sendo uma do Reino Unido; uma da China; uma dos Estados Unidos em parceria com a Europa; e outra da Europa.

Das 140 milhões de doses previstas, 40 milhões fazem parte da iniciativa Covax Facility, que o Brasil firmou parceria em setembro. Este é um instrumento de acesso global que conta com 9 vacinas em fase de testes. Para o Governo, essa quantidade de doses é suficiente para a cobertura de 10% da população prioritária brasileira, ou seja, 20.242.106 milhões de pessoas, sendo elas pessoas com 80 anos de idade ou mais, com morbidades e profissionais de saúde.

Já as outras doses se referem ao contrato que o Brasil firmou, no valor de R$ 1,9 bilhão, com o laboratório Astrazeneca para a entrega de 100,4 milhões de doses da Vacina de Oxford. Essa parceria também prevê a transferência de tecnologia da vacina para Bio-Manguinhos, no Rio de Janeiro.

Plano de Imunização para Covid-19

O plano da cobertura vacinal no Brasil deve ser apresentado pelo Ministério da Saúde entre novembro e dezembro. A ideia é que o Governo possa ter um controle das doses distribuídas pelo país. Além disso, para evitar filas, aglomerações e ter agilidade no registro da informação, o Ministério da Saúde vai monitorar e rastrear cada dose aplicada, em cada indivíduo, que deverá fornecer o CPF no ato da vacinação. 

A expectativa do Ministério da Saúde é de que a campanha de vacinação da população prioritária comece no primeiro trimestre de 2021.

Fonte: com informações do Governo Federal

Deixe seu comentário