Deputados querem audiência com secretário de Segurança para discutir situação de concursados

O debate foi convocado pelo deputado Marden Menezes e presidido pelo deputado Coronel Carlos Augusto, da Comissão de Segurança Pública.

Foto: Reprodução / ALEPI o Deputado Coronel Carlos Augusto abriu a audiência informando que procurou informações junto ao secretário da Segurança.
o Deputado Coronel Carlos Augusto abriu a audiência informando que procurou informações junto ao secretário da Segurança.

A Assembleia Legislativa promoveu audiência pública na última quarta-feira (13), para debater a convocação dos agentes de polícia civil  aprovados no último concurso, além de delegados e agentes de polícia, também já aprovados. O debate foi convocado pelo deputado Marden Menezes (PSDB) e presidido pelo deputado Coronel Carlos Augusto (PL), da Comissão de Segurança Pública. Os concursados compareceram ao Plenarinho portando faixas e cartazes com os dizeres: “Somos 388 agentes aprovados. Convocação de todos para o curso de formação já”.

O deputado Coronel Carlos Augusto abriu a audiência informando que procurou informações junto ao secretário da Segurança, capitão Fábio Abreu, que assegurou a convocação de cerca de 84 delegados, peritos e agentes para o curso de formação, embora sem previsão de data. Ele reconheceu “o débito que o governo federal tem para com a segurança pública”. E, com a experiência que já teve como comandante da Polícia Militar do Piauí, ele entende que “é preciso dar resolutividade à política de segurança pública do País, ao tempo que seja replicada nos demais estados brasileiros”. Carlos Augusto defendeu que os demais deputados cobrem do governo a programação para a realização do curso de formação para os agentes e a convocação dos aprovados.

Marden Menezes (PSDB) lamentou a falta de interesse dos agentes públicos com o tema. “Foram convidados todos os secretários dos setores administrativos e da segurança e da Justiça, mas eles não se deram ao trabalho de mandar representantes para a audiência”, criticou Marden Menezes, que, em contrapartida, agradeceu e elogiou a presença do deputado Carlos Augusto, que mesmo sendo governista compareceu e se comprometeu a defender os concursados. Menezes argumentou que um dos objetivos da audiência era elaborar um documento com os concursados para que possam programar a convocação de todos os 388 aprovados. O parlamentar concluiu o discurso afirmando que colocava o gabinete à disposição dos agentes e demais funcionários da Segurança, que precisem de convocação.

Fonte: Alepi

Deixe seu comentário