Empresas se passam por MEIs e sonegam cerca de R$ 5 mi em impostos

A Secretaria da Fazenda e o Ministério Público descobriram esquema e deflagraram operação contra empresários, com apoio da Secretaria da Segurança.
Por Redação Verdes Campos Sat 8 de Setembro de 2021 às 15:48

Foto: Reprodução/ Internet Ministério Público de Fortaleza.
Ministério Público de Fortaleza.

Um operação cumpriu, na manhã desta quarta-feira (8), em Fortaleza, sete mandados de busca e apreensão contra três pessoas jurídicas e quatro pessoas físicas que se passavam por microempreendedores individuais (MEIs) para sonegar impostos. Os prejuízos aos cofres públicos podem chegar a R$ 5 milhões.

Segundo as investigações, o esquema criminoso começou a ser descoberto a partir de um relatório de inteligência da Sefaz que identificou movimentações financeiras bem superiores ao limite anual de faturamento dos MEIs, que é de R$ 81 mil.

Conforme o levantamento, foram identificadas dezenas de empresas cadastradas como MEIs que movimentaram cerca de R$ 500 mil em apenas um ano. Uma delas, inclusive, teve um faturamento de R$ 4 milhões só em 2020.

Batizada de Limbus, a operação foi deflagrada pelo Ministério Público Estadual e a Secretaria da Fazenda do Ceará, com apoio da Secretaria da Segurança no cumprimento dos mandados.

Uso de laranjas

De acordo com o Ministério Público, há indícios de que foram usados nomes de pessoas físicas para atuarem como "laranjas". Em um dos esquemas investigados, por exemplo, a forma para tentar burlar o fisco acontecia por meio do cadastro de várias empresas como MEIs, constituídas com diferentes CPFs, contudo, com a mesma razão social.

Os alvos da operação integram dois grupos empresariais distintos da capital cearense. Um com atividade comercial de produtos saneantes e outro com atuação na venda de produtos eletrônicos.

Fonte: G1 CE

Deixe seu comentário