Fora do Mundial, Ingrid corre contra o tempo pelo Pan: "Não vou treinar, mas quero ir bem lá"

Com edema ósseo, saltadora voltará para o Brasil com urgência para se tratar e estar apta para ir a Lima

Foto: Reprodução/internet Mão esquerda de Ingrid após prova mista em Gwangju
Mão esquerda de Ingrid após prova mista em Gwangju

Fora do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju, na Coreia do Sul, devido a uma lesão no punho esquerdo, Ingrid Oliveira viajará em caráter de urgência para o Brasil para tentar se recuperar para a disputa dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Na manhã desta terça-feira no horário sul-coreano (12 horas à frente do brasileiro), a saltadora aguardava uma remarcação de sua passagem aérea pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil) antes de encarar uma autêntica corrida contra o tempo.

Assim que chegar ao Rio de Janeiro, Ingrid passará por exame e iniciará um tratamento para desinchar a mão esquerda, afetada por um edema ósseo que a acomete há quatro meses. Em Gwangju, ela participou apenas da plataforma de 10m mista, ao lado de Isaac Souza. O fato de ter executado saltos agravou a condição.

- Essa lesão é antiga, tem quatro meses. Mas meio que piorou. Faltando duas semanas para a eliminatória para cá [em março], eu consegui competir bem, à base de remédio, não senti dor nenhuma. Um mês e meio antes de vir para cá estava treinando com dor, mas uma dor suportável. Não imaginava que aconteceria o que aconteceu aqui - afirmou ao GloboEsporte.com.

Foto: Reprodução/internetMão esquerda de Ingrid após prova mista em Gwangju
Mão esquerda de Ingrid após prova mista em Gwangju

Ela contou que, em dois dos saltos, o impacto com a água fez a mão ir de encontro com a cabeça, o que resultou em mais dores.

Para amenizar a dor, Ingrid passou a usar uma munhequeira no punho esquerdo. Mas, ao falar com a reportagem, ela mostrou a área, praticamente toda roxa e inchada pelo edema. Ao chegar ao Brasil, a saltadora será acompanhada por uma equipe de especialistas do COB.

A ordem do dia é se recuperar a tempo de disputar os Jogos Pan-Americanos de Lima. Se tudo der certo, ela deve viajar para a competição no Peru no próximo dia 28.

- O importante é, agora, eu voltar o mais rápido possível para o Brasil para tratar minha lesão e me preparar bem para o Pan. Eu sei que não vai dar para eu treinar muito, mas melhorar em relação a agora. Quero me sair bem lá - disse.

Além do Pan, ela tem em mente outro foco, para daqui a alguns meses. Como não disputou as eliminatórias da plataforma de 10m em Gwangju, Ingrid não pôde pleitear uma das 12 vagas diretas - para as 12 finalistas da prova - que a competição coreana distribuía para a Olimpíada de Tóquio. A carioca de 23 anos terá nova chance de carimbar sua vaga para os Jogos em fevereiro, quando acontece a Copa do Mundo/Pré-Olímpico, justamente na capital japonesa, que define as atletas classificadas para o megaevento esportivo.

Fonte: Globo esporte

Deixe seu comentário