Governo aponta que existem cerca de 400 mil piauienses analfabetos

De acordo com a pasta do governamental, o gestor público espera alfabetizar 200 mil pessoas.

Foto: Reprodução/Internet Mais de 400 mil piauienses não sabem ler e escrever
Mais de 400 mil piauienses não sabem ler e escrever

Segundo o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), existem em média, 400 mil pessoas analfabetas no estado. De acordo com a pasta do governamental, o gestor público espera alfabetizar 200 mil pessoas. A ideia é que o trabalho seja feito em parceria com outros órgãos de educação do Piauí.

Segundo Dias, é possível alfabetizar pelo menos metade dessas pessoas e ter um bom resultado. “Quero criar uma rede nos 224 municípios com o apoio da Fundação Cultural e de Fomento à Pesquisa, Ensino, Extensão e Inovação (Fadex), da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), com o Ensino de Jovens e Adultos (EJA). Já saímos da taxa de 36% de analfabetismo para 16%, mas ainda é um número elevado e precisamos mudar isso”.

Uma das ideias sugeridas pelo gestor é fazer uma busca ativa, método usado pela gestão para encontrar novos casos da Covid-19 no Piauí, sendo assim, a ideia será encontrar pessoas analfabetas. O governo pretende começar esse trabalho no segundo semestre de 2020.

Deixe seu comentário