Hospital de Campanha Estadual recebe primeiro paciente

O paciente foi encaminhado do Hospital Geral do Buenos Aires ao HCE para tratamento do coronavírus.

Foto: Reprodução/ Ascom O paciente se encontra internado em um leito de estabilização.
O paciente se encontra internado em um leito de estabilização.

O Hospital de Campanha Estadual (HCE), montado no Ginásio Verdão, no centro de Teresina, recebeu, ontem (02), seu primeiro paciente para tratamento da Covid-19. A unidade de saúde tem a capacidade de receber 103 pacientes, sendo 90 leitos de enfermaria e 13 de estabilização.

O hospital criado em caráter emergencial para receber pacientes com coronavírus é destinado a receber pessoas transferidas de outras unidades de saúde. O primeiro a chegar ao HCE foi um homem de 43 anos transferido do Hospital Geral do bairro Buenos Aires, zona Norte da capital. Ele se encontra internado em um leito de estabilização.

Uma mulher de 33 anos, vinda da Unidade Integrada de Saúde do bairro Matadouro, e um homem de 54 anos levado da UPA do bairro Satélite estão previstos para serem transferidos ao HCE na tarde desta terça. Assim como o primeiro paciente, eles serão submetidos a uma triagem.

“Quando o paciente dá entrada no hospital, ele é entregue à triagem, uma equipe de profissionais clínicos com enfermeiros, técnicos de enfermagem e apoio médico caso necessário. Essa equipe da triagem é que vai definir o que vai ser feito com os pacientes. Basicamente temos três possibilidades: a primeira é se o paciente apresentar um estado clínico estável, ele será encaminhado para casa; os outros dois casos são de internação, onde os pacientes são encaminhados para os leitos de estabilização ou para os leitos clínicos”, explicou Joel Rodrigues, coordenador de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Universidade Federal do Piauí para o HCE.

Os pacientes que forem encaminhados para casa vão ser acompanhados remotamente pelos profissionais do HCE. “Caso haja piora, ele irá retornar para o hospital. Caso não haja a necessidade de ser internado, ele estará melhor em seu leito familiar, em isolamento, mas com o apoio da família”, afirmou Joel Rodrigues.

Fonte: *Com informações da Ascom.

Deixe seu comentário