Idoso é preso após maltratar cachorro no Piauí

O homem foi preso na tarde dessa segunda-feira (19), na cidade de Altos.

Foto: Reprodução/ Internet O cachorro foi encontrado esfaqueado.
O cachorro foi encontrado esfaqueado.

Um idoso que não teve o nome revelado, de 62 anos, foi preso na tarde dessa última segunda-feira (19), suspeito de esfaquear um cachorro no município de Altos, distante de 38 quilômetros de Teresina.

De acordo com informações da Polícia Militar do Piauí, a dona do animal se dirigiu até a delegacia da região para registrar um boletim de ocorrência contra o homem. A mulher relatou aos policiais que o cão estava desaparecido desde o último domingo, e que logo em seguida teria encontrado o animal com diversas marcas de violência.

Ainda de acordo com a PM, o cachorro estava com várias perfurações de faca. A polícia foi até a residência do suspeito localizada no Povoado Serra do Exu, onde foi dada a voz de prisão. O idoso foi conduzido para a Central de Flagrantes do município por crimes de maus-tratos. Na residência do acusado, foram encontradas diversas facas e uma espingarda, onde servirão para a investigação.

Lei aumenta pena para maus-tratos a cães e gatos

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que aumenta as penas para quem maltratar cães e gatos. Agora, este crime passa a ser punido com prisão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda, a novidade do projeto. Antes, a pena era de detenção de três meses a um ano, além de multa.

A pena de reclusão da nova lei prevê cumprimento em estabelecimentos mais rígidos, como presídios de segurança média ou máxima. O regime de cumprimento de reclusão pode ser fechado, semiaberto ou aberto.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 28,8 milhões de domicílios com, pelo menos, um cachorro e mais 11,5 milhões com algum gato.

Deixe seu comentário