Inter oficializa afastamento de Fabrício

Lateral entrou em surto contra a torcida após vaias durante jogo do Gauchão

Foto: Reprodução/Globo Esporte nter oficializa afastamento e libera Fabrício para negociar com outro clube
nter oficializa afastamento e libera Fabrício para negociar com outro clube

O futuro de Fabrício será longe do Beira-Rio. Foi o que disse o presidente Vitório Piffero em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (confira a íntegra no vídeo). O lateral-esquerdo estava suspenso pelo clube desde a noite de quarta-feira, quando se indignou com as vaias na partida contra o Ypiranga-RS pelo Gauchão, brigou com a torcida e jogou a camisa colorada no chão. A imagem rodou o mundo.



- Falei para o empresário Bruno Paiva que ele não tem condições de jogar no Inter - conta o presidente.



O clube ainda estuda a melhor maneira de encaminhar a saída do jogador do clube. Fabrício, por sua vez, não está em Porto Alegre. Segue sua rotina de treinamentos em São Paulo. Em breve, também é aguardada uma manifestação dele.



- Ele é um patrimônio do Inter e não vamos rasgar. Nesse momento queremos facilitar uma saída. Vejo que um empréstimo seria a melhor solução. Empréstimo com venda - completa Piffero.



Segundo o presidente, "ao menos seis clubes" mostraram interesse no jogador. A tendência é que Fabrício seja emprestado com valor econômico pré-definido.



Aos 18 minutos do segundo tempo contra o Ypiranga, Fabrício se voltou contra uma parte da torcida, que vaiava o time. Só deixou o gramado escoltado por três seguranças, vociferando para a arquibancada:



- Eu vou embora dessa m...! Vão todos tomar no c...!



Fabrício pode ser enquadrado em ao menos dois artigos no TJD-RS, segundo informou o procurador Alberto Franco: o 243-F – ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto - ou 258 - assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste código. Caso pegue o primeiro artigo, a pena pode variar entre multa de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de uma a seis partidas, e suspensão pelo prazo de 15 a 90 dias. Se entrar no 258, a pena vai de uma a seis partidas e suspensão pelo prazo de 15 a 180 dias, se praticada.



No total, Fabrício soma 183 partidas pelo time gaúcho, além de 16 gols – alguns deles cruciais para a classificação colorada para a Libertadores nesta temporada. Tem contrato até julho de 2017.


Deixe seu comentário