Internet mais rápida: veja possíveis avanços de rede nos próximos anos

Tecnologias em desenvolvimento podem trazer inovações para a distribuição de Internet muito em breve.

Foto: divulgação Tecnologias em desenvolvimento podem trazer inovações para a distribuição de Internet muito em breve.
Tecnologias em desenvolvimento podem trazer inovações para a distribuição de Internet muito em breve.

Internet via feixes de luz, conexão pela rede elétrica, desenvolvimento de redes 5G: essas tecnologias podem ser o futuro da distribuição mundial de dados online. Em 2017, pesquisadores continuaram a incessante busca por maneiras de tornar a Internet mais rápida, mais barata e acessível a mais pessoas.

Com conexões de velocidades cada vez maiores ao alcance, além do acesso mais fácil a vídeos, músicas e imagens pelo computador ou smartphone, nos aproximamos mais da concretização de certos recursos. Confira, abaixo, os últimos avanços feitos pela ciência e pelo mercado que podem alterar o modo como usamos a rede já a partir de 2018.

Velocidade de Internet global subiu 30%, mas Brasil fica abaixo da média

Internet mais rápida: veja dica com repetidores para ampliar o sinal Wi-Fi da sua casa
Tecnologia sem fio distribui Internet veloz por feixes de luz

A distribuição de Internet em alta velocidade sem o uso de cabos já é realidade. Conforme divulgado em outubro, pesquisadores da Universidade de Glasgow, na Escócia, desenvolveram uma tecnologia que usa feixes de luz para transmitir dados pelo ar, fora de qualquer rede cabeada. A novidade pode significar que conexões sem fio serão, em breve, tão rápidas quanto as que utilizam fibra ótica, porém, de forma mais simples e barata.

Nos testes realizados, o sinal de Internet em forma de fótons percorreu 1,6 km, passando por campos, ruas e perto de prédios altos, com velocidade superior a 1 Gb/s. A tecnologia permite “dobrar” a luz no ar, desviando, assim, dos obstáculos. De acordo com os cientistas, além de não depender do custoso cabeamento, o novo método permite um maior armazenamento de dados em cada fóton.



Deixe seu comentário