Jornalista americano afirma que Djokovic pode ter problema sério no ombro

Segundo Christopher Clarey, do New York Times, sérvio pode até mesmo passar por cirurgia e se ausentar por mais tempo do que o imaginado

A desistência de Novak Djokovic no terceiro set contra Stan Wawrinka nas oitavas de final do US Open pode indicar algo bem mais grave do que se imaginava. Ao menos é o que afirma o jornalista Christopher Clarey, do jornal americano New York Times, garantindo ter ouvido de fontes próximas do tenista sérvio que ele pode precisar de mais tempo do que o esperado para conseguir se recuperar da lesão no ombro.

- Ouvi que o ombro de Djokovic é problemático e pode precisar de mais do que um simples tempo de descanso - escreveu o jornalista em seu Twitter. Na reportagem do New York Times ele completou dizendo que a lesão do sérvio pode fazê-lo "não jogar por um longo período ou até mesmo passar por uma cirurgia".

Desde o Masters 1000 de Cincinnati, único torneio que disputou antes do US Open, Djokovic já vinha acusando dores em seu ombro e, em várias partidas, precisou receber atendimento em quadra. Nos Estados Unidos, chegou às oitavas de final, mas acabou desistindo do jogo contra Stan Wawrinka quando já perdia por 2 sets a 0.

Ao longo do US Open, porém, Djokovic já tinha sofrido bastante com as dores no jogo contra Juan Ignacio Londero e pediu aos jornalistas que não entrassem no assunto durante uma coletiva de imprensa após o jogo contra Denis Kudla.

Atual número 1 do mundo, Djokovic ainda defende o título do Masters 1000 de Xangai e os vice-campeonatos em Paris e no ATP Finals até o fim da temporada. Caso fique fora de combate pelos próximos meses, ele veria Rafael Nadal assumir o posto de líder do ranking mesmo sem precisar jogar.

Fonte: Globo Esporte

Deixe seu comentário