Justiça determina bloqueio de contas da prefeitura de São Vicente Férrer

O pedido foi motivado pelo fato da ex-prefeita do município não ter garantido a transparência na transição de gestão com o seu sucessor.

Foto: Reprodução/ Internet Justiça determina bloqueio de contas da prefeitura de São Vicente Férrer
Justiça determina bloqueio de contas da prefeitura de São Vicente Férrer

A Justiça determinou o bloqueio de todas as verbas depositadas nas contas do Município de São Vicente Ferrer, com o objetivo de impedir qualquer saque, transferência ou movimentação irregular das contas municipais.

O bloqueio foi determinado nessa quinta-feira (31) e inclui verbas do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), FNS (Fundo Nacional de Saúde), merenda escolar, PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), saúde da família, previdência municipal, entre outras.

O pedido e a decisão foram motivados pelo fato da ex-prefeita, Conceição de Maria Pereira Castro, não ter garantido o acesso das informações da administração municipal ao seu sucessor, obstruindo a transparência no processo de transição de gestão, conforme determina a legislação.

Além disso, vários servidores públicos de São Vicente de Ferrer realizaram, no dia 28 de dezembro, protestos em razão do não pagamento de salários, bem como também compareceram à Promotoria de Justiça para relatar o ocorrido.

Foi determinado ainda que a ex-prefeita apresentasse a relação de todos os servidores que devem receber gratificação natalina e os vencimentos do mês de dezembro de 2020, no prazo de 48 horas.

A determinação foi válida até o dia 31 de dezembro. A liberação dos recursos nesse período ficou condicionada à autorização da Justiça mediante alvará, em pedidos do Ministério Público, devidamente fundamentados, de modo a garantir, primordialmente o serviço de saúde, educação, o pagamento de salários de servidores, fornecimento de medicamentos, transporte dos pacientes, além da manutenção dos bens e serviços considerados essenciais.

Fonte: G1 MA

Deixe seu comentário