Maternidade: Médicos usaram lanterna em cirurgia durante falta de energia, relata Simepi

Segundo o Sindicado dos Médicos do Piauí, os geradores da MDER não funcionaram no momento do "apagão"

Foto: Reprodução/Simepi Um temporal registrado em Teresina causou vários transtornos, dentre eles, a falta de energia em diversas áreas da capital
Um temporal registrado em Teresina causou vários transtornos, dentre eles, a falta de energia em diversas áreas da capital

Uma equipe de médicos da maternidade Dona Evangelina Rosa precisou utilizar lanternas de telefones celulares durante a falta de energia elétrica ocorrida na noite da última sexta-feira (04), ao realizar procedimentos na unidade. Segundo o Sindicado dos Médicos do Piauí, os geradores da MDER não funcionaram no momento do "apagão".

O problema também foi registrado no HUT (Hospital de Urgências de Teresina). A unidade chegou a ficar sem fornecimento das 18h30 de sexta-feira até as 5h de sábado (05).

O temporal ocorrido no dia 04 atingiu a cidade de Teresina e fez com que alguns bairros tivessem o fornecimento de energia suspensos por conta da queda de árvores e placas durante a ventania. A falta de funcionamento dos semáforos causou diversos congestionamentos em vias da cidade. 

Saiba mais:

Temporal atinge Teresina e deixa bairros sem energia depois de forte ventania
Juiz Federal determina realização de concurso em maternidade

A direção da Evangelina Rosa explicou que houve instabilidade na rede elétrica e uma das fases do sistema da maternidade caiu. "Como a rede é trifásica, o gerador não reconheceu a falta de energia e, por isso, não funcionou em princípio", explicou a maternidade. "Imediatamente após tomar conhecimento da oscilação de energia no Centro Cirúrgico, a equipe de manutenção da casa desligou a chave-geral, o gerador foi acionado e funcionou normalmente", completou.

A maternidade disse ainda que a rede elétrica da região que está localizada segue instável, mas a companhia energética esteve na unidade hospitalar. "Os grupos geradores da Evangelina estão funcionando normalmente, mantendo a casa energizada", informou.

A direção do HUT negou que funcionários precisaram usar lanternas de telefones para trabalhar ontem. O HUT afirmou que no período em que o hospital ficou sem energia elétrica fornecida pela Equatorial, os geradores não pararam de funcionar.

Os equipamentos, segundo o HUT, continuaram alimentando as áreas de pronto atendimento, centro cirúrgico, Unidade de Terapia Intensiva, etc, além disso, a unidade hospitalar possui lâmpadas e tomadas de emergência, que funcionaram de forma alternada.

"É importante ressaltar que nenhum paciente teve seu atendimento prejudicado pela falta de energia. Os geradores entraram alimentando as principais áreas do hospital", informou o HUT.

Fonte: *Com informações do UOL

Deixe seu comentário