Médicos desvendam casos de amnésia misteriosa

Desde 2012, pessoas estão aparecendo nos hospitais do país com sintomas de perda de memória

Foto: Reprodução/Internet Exames cerebrais mostraram que todos os pacientes tinham danos no hipocampo
Exames cerebrais mostraram que todos os pacientes tinham danos no hipocampo

Em Massachusetts, misteriosos casos de amnésia estão sendo registrados desde 2012. Os pacientes também apresentam sinais de problemas cognitivos, incluindo desorientação e falta de atenção. Exames cerebrais mostraram que todos os pacientes tinham danos no hipocampo, região do cérebro responsável pela codificação de novas memórias. Mas os casos mais recentes forneceram alguma luz sobre qual caminho seguir para desvendar o quebra-cabeça.



O primeiro estudo sobre o caso, realizado em 2016, mostrou que 12 das pessoas estudadas tinham vestígios de opioides (qualquer composto químico que produza efeitos semelhantes aos do ópio) em seu sistema. No entanto, isso por si só não explicaria os sintomas incomuns. Agora um novo estudo, publicado no New England Jounal of Medicine, encontrou uma substância perigosa na maior parte dos pacientes: fentanil.



Fentanil é uma substância analgésica cada vez mais presente nas drogas ilegais. Em estudos anteriores, ratos que tiveram acesso a ela sofreram graves danos neuronais no hipocampo. A droga é usada, principalmente, na heroína, para baratear o seu custo de produção.



Os médicos dizem que ainda é cedo para apontar uma culpada e não descartam a hipótese de outra droga não identificada contribua para a síndrome amnésica. Agora, estão recomendando que os postos de saúde apliquem o teste para fentanil em qualquer pessoa que apresente os sintomas. Mesmo se encontrarem a fonte do problema, a solução ainda estará longe. Nos EUA, a droga é cada vez mais popular. Só em Massachusetts, 75% das pessoas que morreram de overdose em 2016 tinham traços de fentanil em seus corpos.

Deixe seu comentário