Moradores de Cidade Tiradentes relatam medo com ação da PM

Secretaria da Segurança Pública disse que ação policial foi de rotina

Foto: Reprodução/Internet Policiais da Tropa de Choque fazem operação em Cidade Tiradentes usando capuz
Policiais da Tropa de Choque fazem operação em Cidade Tiradentes usando capuz

Moradores do bairro Cidade Tiradentes, no extremo da Zona Leste de São Paulo, relataram medo durante uma ação da Tropa de Choque da Polícia Militar de São Paulo na terça-feira (12). O que assustou quem mora na região foi o fato de os policiais estarem circulando pelas ruas usando capuzes, o que não permitia a identificação do rosto dos militares.

"Eles falavam que estavam na região até acharem quem roubou e agrediu uma policial feminina", disse uma moradora, que prefere não se identificar por medo de represália.

O G1 apurou que às 23h desta segunda-feira (11), véspera da operação policial, a soldado Luciana Schefer Streng, que trabalha no 3º BPChoque, foi assaltada e agredida. Ela teve a motocicleta, uma BMW F800S e a pistola calibre .40 da corporação roubadas.

Segundo o boletim de ocorrência, a soldado estava à paisana na Avenida Aricanduva quando foi abordada por dois homens em outra motocicleta. A dupla emparelhou ao lado dela e anunciou o assalto. Ela reagiu e atirou contra os dois assaltantes, que conseguiram fugir.

No entanto, sem que a policial percebesse, um terceiro assaltante se aproximou dela pelas costas e aplicou uma gravata nela. Ela caiu no chão e foi agredida com socos e pontapés. Este terceiro agressor roubou a pistola da soldado e fugiu com a moto dela.

Ela foi socorrida e levada para o Hospital Cruz Azul, em Itaquera, onde recebeu os cuidados médicos. O hospital não informa o estado de saúde da policial.

A motocicleta da policial foi encontrada na Rua dos Pedreiros, em Cidade Tiradentes. Segundo moradores, este teria sido o real motivo para a presença de policiais do Choque no bairro. "Ficamos com medo, porque eles estavam revistando todo mundo. O capuz assustava a gente", disse um morador, que não quer se identificar por causa do medo.

Na noite de quinta-feira moradores registraram novamente PMs com os rostos cobertos.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que se trata de uma operação policial rotineira no bairro Cidade Tiradentes. "A PM esclarece que o Canil do Comando de Policiamento de Choque realizou uma operação de rotina com objetivo de combater o tráfico de entorpecentes na região citado. Na ação, os policiais utilizaram o fardamento típico da unidade, incluindo balaclava com proteção anti-chamas."

O ouvidor da Polícia de São Paulo, Benedito Mariano, disse que encaminhou pedido de informações sobre o uso dos capuzes pelos policiais durante a ação no bairro Cidade Tiradentes. "Vou instaurar procedimento para acompanhar na Ouvidoria. Vamos solicitar que a Corregedoria nos informe o motivo da operação e o uso dos capuzes."

Deixe seu comentário