Comerciantes reclamam da redução de turistas após interdição de praias no Piauí

Moradores admitem que o governo se precipitou sobre a proibição do uso de banho nas praias

Foto: Reprodução/ Portal Verdes Campos Sat Pouca movimentação de turistas nas praias do Piauí.
Pouca movimentação de turistas nas praias do Piauí.

Após a interdição de algumas praias no litoral do Piauí, realizada pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar), empresários e moradores de Luís Correia, reclamam dos prejuízos devido a falta de turistas na região.

Um dos moradores da região, diz que o governo se precipitou em relação sobre as interdições das praias.
“O governo se precipitou em proibir as pessoas de banhar nas praias, não poderia ter feito isso. Por que vários turistas acabam aproveitando nossa cidade nesse período e com essa interdição, acaba afastando muitos turistas da nossa cidade”, disse Paulo. 

Durante esse fim de semana, poucos turistas visitaram as praias de Luís Correia, preocupando os empresários dos quiosques da praia. 

Veja na integra os vídeos com os moradores da região litorânea:

Sobre a interdição  
As manchas de óleo que vêm atingindo as praias do Nordeste reapareceram no Piauí e já deixaram três praias impróprias para banho na última semana. Em nota, a Secretaria Estadual do Piauí (Semar), comunicou que além da praia de Atalaia, a praia Peito de Moça, em Luís Correia, e a Pedra do Sal, no município de Parnaíba foram atingidas pelas manchas.

A Semar confirmou ainda que as manchas reapareceram no dia 15 de novembro. Desde então, a praia de Atalaia, localizada em Luís Correia segue imprópria para banho. 

Manchas de óleos 
Desde o final do mês de agosto, um vazamento de petróleo cru, se espalhou pelos nove Estados do Nordeste, causando estragos ambientais nas localidades litorâneas e em animais marinhos. 
O poluente foi identificado em uma faixa de mais de dois mil quilômetros da costa brasileira.

Fonte: Redação

Deixe seu comentário