Mulher que cuida de crianças pede ajuda para abrir creche em Teresina

Em entrevista ao portal Verdes Campos Sat, mãe Ana, conta que cuida das crianças para ajudar as mães.
  • Kryssyno Oliveira
    Kryssyno Oliveira Teresina - PI
  • Luis Fernando Amaranes
    Luis Fernando Amaranes Teresina - PI
26 de Fevereiro de 2021 às 17:17 - Atualizada em 17h35

Foto: Divulgação Quarto onde as crianças realizam atividades na casa de Ana Cláudia.
Quarto onde as crianças realizam atividades na casa de Ana Cláudia.

Ana Cláudia dos Santos, de 40 anos de idade, conhecida também como "mãe Ana" trabalha há sete anos dentro de casa cuidando de crianças. O que começou com apenas uma criança, hoje são oito. No entanto, a dificuldade de continuar o trabalho na residência têm se tornado mais difícil.

Localizada na zona Sudeste de Teresina, na Vila Paris, a casa de Ana Cláudia é alugada e com quatro cômodos, e conta com a ajuda da filha, Ellen Cristina dos Santos, 19 anos de idade, para cuidar das crianças. 

Em entrevista ao portal Verdes Campos Sat, mãe Ana, conta que cuida das crianças para ajudar as mães que vão trabalhar e não tem onde deixar os filhos. 

"Tudo começou quando minha vizinha me procurou para cuidar do seu bebê, pois ela precisava trabalhar e não tinha com quem deixar. E daí foi me indicando pra outras mães e hoje estou com 8 crianças", relata Ana Cláudia. 

Diante das dificuldades encontradas e na expectativa de poder continuar o trabalho, Ana Cláudia, por recomendação das mães das crianças, decidiu abrir uma vaquinha para arrecadar recursos e financiar o negócio. 

"Meu sonho é conseguir minha casa própria para que eu possa transformá-la em creche, para as mães que precisam trabalhar e não tem com quem deixar seus filhos — pois já passei por isso. Eu tendo minha casa própria, poderia colocar mais crianças e também ajudar  as mães. Elas irão pagar uma taxa igual para todas".

Quem desejar ajudar Ana Cláudia no sonho, pode fazer a doação de dinheiro, brinquedos, colchonetes e produtos de limpeza  por meio do link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajudar-a-mae-ana, ou pelo número (86) 9 9421-8543.

Deixe seu comentário