Neurocirurgia: serviço muda a assistência no centro-sul do Estado

Os números mostram a importância do serviço. Desde que foi implantado, foram 431 cirurgias realizadas

Foto: Reprodução/Internet Neurocirurgia: serviço muda a assistência no centro-sul do Estado
Neurocirurgia: serviço muda a assistência no centro-sul do Estado

Há dois anos, a Secretaria de Estado da Saúde implantou o serviço de neurocirurgia no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano. A especialidade médica mudou o perfil assistencial não somente naquela unidade, como em toda região centro-sul, assim como impacto importante na redução das transferências de pacientes para Teresina.

Os números mostram a importância do serviço. Desde que foi implantado, foram 431 cirurgias realizadas, 1.118 internações, 3.306 pacientes atendidos no ambulatório e 4.042 pareceres médicos na urgência.

Segundo Cleciton Tavares, um dos neurocirurgiões que atendem no Hospital, esses dados compravam “o tamanho da demanda numa especialidade só. Isso mostra também que quatro mil indivíduos deixaram de ir a Teresina, para ser atendido no Hospital de Urgência de Teresina(HUT), sendo atendidos mais próximos de onde residem e trabalham”, afirma.

Os dados da Central Estadual de Regulação ratificam a análise feita pelo médico. Em 2018, dos 18 mil pacientes que precisaram ser transferidos na urgência, cerca de 34% deles foram para o Hospital de Floriano. E menos de 1% saíram de lá, de Floriano, e foram atendidos em outras unidades hospitalares. Mais: foram mais de 120 mil pacientes atendidos em 2018.

A oferta da neurocirurgia contribuiu para maior procura pelo Hospital, já que é um suporte importante para o diagnóstico em outras especialidades. “A neurocirurgia permite maior suporte a outras especialidades do hospital, como ortopedia, cirurgia geral, buco-maxilo, clínica médica, por conta da presença do neurocirurgião para responder aos pareceres, tirar dúvidas e auxiliar na condução de alguns casos”, afirma Cleciton.

De acordo com o diretor geral da unidade, Edmar Figueiredo, esse aumento de demanda veio com uma série de outras ações investidas anteriormente, com impacto em outras especialidades também. “Ampliamos ainda o centro cirúrgico, para mais cinco salas, mais leitos pós-cirúrgico. Temos ainda a telemedicina, na UTI, o que possibilita uma assistência mais qualificada, e também equipamentos adquiridos, como o arco cirúrgico, um conjunto de ações que consolidam o Hospital referência para toda a região”, afirma.

Deixe seu comentário