Nico projeta reencontro com Nacional pela Libertadores: "Vai ser muito lindo"

Atacante foi revelado pelo clube uruguaio e tem até escudo tatuado no braço direito; Inter e Nacional-URU se enfrentam pelas oitavas de final da competição continental

Foto: Reprodução/web Nico reencontrará o Nacional pela Libertadores
Nico reencontrará o Nacional pela Libertadores

Nico López acompanhou ansioso o sorteio das oitavas de final da Libertadores para conhecer o rival do Inter... Até ver que o destino lhe reservou um reencontro com as origens. O gringo retornará a sua cidade natal, Montevidéu, para enfrentar o Nacional-URU, time do coração e que o revelou para o futebol.

O uruguaio, aliás, não esconde sua paixão pelo Bolso (como o clube é conhecido no Uruguai), eternizada em uma tatuagem no braço direito. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, o camisa 7 admitiu que ficou "emocionado" com a coincidência de enfrentar o Nacional e fez um alerta.

– Eu estou emocionado, estou esperando esse momento. Vai ser especial, muito lindo. Vocês já sabem. Estava lá (acompanhando o sorteio). Faltavam três confrontos. Quando falou Nacional, depois Internacional, fiquei feliz. Mas também não queria, porque gosto muito desse time – disse o gringo.

O saudosismo e a paixão ficam apenas no sentimento. O atacante garante comprometimento total para levar o Inter às quartas de final da Libertadores e ainda alerta os seus companheiros para as dificuldades de enfrentar o Nacional no Parque Central.

– Agora, estou defendendo o Inter e vou dar o meu melhor com essa camisa. Vai ser um jogo difícil. Eles lá são fortes, é um time grande como nós. Vai ser um jogo lindo de jogar – afirma.

> As datas das oitavas da Libertadores:

Nacional-URU x Inter - 24/07 - 19h15- Estádio Parque Central

Inter x Nacional-URU - 31/07 - 19h15 - Estádio Beira-Rio

Revelado pelo Nacional, Nico pouco atuou pelo clube entre 2011 e 2012 e logo saiu para a Roma. Na Itália, ele ainda rodou por Udinese, Hellas Verona, além de ter passado pelo Granada, da Espanha, antes de voltar ao Bolso em 2016. O atacante se destacou como algoz de Palmeiras e Corinthians na disputa da Libertadores pelo clube uruguaio e foi contratado pelo Inter meses mais tarde, na metade de 2016.

Ele demorou a engrenar na sua primeira temporada, em que o clube acabou rebaixado. Os dois anos seguintes foram bem mais prósperos. O uruguaio foi artilheiro do Inter em 2017 (17 gols em 53 jogos) e em 2018 (14 gols em 50 jogos).

Ao todo, Nico soma 135 jogos, com 38 gols com a camisa colorada, de acordo com a contagem do Inter. Em 2019, são 18 jogos, seis gols e três assistências.

Fonte: Globo esporte

Deixe seu comentário