No Piauí, funcionários dos Correios aderem à greve nacional


Foto: Reprodução \ Internet Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Funcionários dos Correios aderiram, na noite da terça-feira (10), por tempo indeterminado, à greve geral que foi decretada em assembleias de diferentes estados do país. 

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Piauí (SINTECT-PI), a greve tem o objetivo defender os direitos dos trabalhadores e impedir a redução dos salários e de benefícios. O movimento ainda é contra a privatização da estatal, que foi incluída no mês passado no programa de privatizações do governo Bolsonaro.

Foto: Agência BrasilTrabalhadores dos Correios entraram em greve em todo o país
Trabalhadores dos Correios entraram em greve em todo o país

Até essa quarta-feira, 80% dos servidores aderiram a grevem, mas a expectativa é de adesão total da categoria até o final do primeiro dia. 

Em nota, a direção dos Correios informou ter participado de 10 encontros com os representantes dos trabalhadores para apresentar propostas dentro das condições possíveis, "considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões".

Confira a nota na integra:

Os Correios participaram de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, quando foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o Acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões. Mas as federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso pela empresa.

No momento, o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população.

Fonte: Redação

Deixe seu comentário