No Piauí, locais de prova do Enem registram falta de energia

Ainda na tarde deste domingo, um boletim já havia registrado uma emergência médica no Centro Educacional de Ensino Integral Polivalente na cidade Amarante

Foto: Ascom/SSPPI O Centro de Comando e Controle deslocou ao todo 510 agentes de segurança para os pontos de aplicação de prova em todo o Estado.
O Centro de Comando e Controle deslocou ao todo 510 agentes de segurança para os pontos de aplicação de prova em todo o Estado.

Até as 16h deste domingo (03), primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2019) já foram contabilizados quatro registros de falta de energia em locais de prova.

Os registros ocorreram na Escola Lourival Parente, em Teresina, onde o sistema já foi restabelecido; no Centro Estadual de Educação Profissional Maria Chaves e na Unidade Escolar Osair Valente, na cidade Canto do Buriti e no Centro Estadual Tempo Integral da cidade de Paulistana, onde também houve sobrecarga no abastecimento de energia, mas já está funcionando dentro da normalidade.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-PI), mesmo com a falta de energia elétrica em alguns pontos do estado, em nenhum local a aplicação da prova foi suspensa.

Reforço no policiamento

O Centro de Comando e Controle deslocou ao todo 510 agentes de segurança para os pontos de aplicação de prova em todo o Estado. Ao todo são 20 viaturas extras e uma delegacia móvel.

O Centro Integrado de Segurança estará funcionando na sede da SSP-PI até o final da avaliação deste domingo. Ainda na tarde deste domingo, um boletim já havia registrado uma emergência médica no Centro Educacional de Ensino Integral Polivalente na cidade Amarante.

Segundo a nota, a estudante estava sentindo tontura, mas passa bem. Já em Parnaíba, na Escola Municipal São Francisco dos Capuchinos, a SSP-PI registrou pertubação do sossego com música alta.

Até o momento, segundo a nota, não houve nenhuma intercorrência grave.

Deixe seu comentário