Nova Ceasa pode conquistar bicampeonato em prêmio da ONU

Premiação acontece no 5º Fórum Internacional de Genebra, no dia 22 de abril, na Suíça.
Por Redação Verdes Campos Sat 16 de Abril de 2021 às 08:48

Foto: Reprodução/ Ascom Nova Ceasa em Teresina.
Nova Ceasa em Teresina.

O Piauí concorre ao bicampeonato em um prêmio promovido pela Comissão Econômica das Nações Unidas para a Europa (Unece). A partir de um contrato de parceria público-privado (PPP), a Nova Ceasa transformou a realidade de permissionários e usuários do espaço de uma forma inteligente e bem planejada. Isso chamou atenção da Organização das Nações Unidas (ONU), que mais uma vez colocou a distribuidora de alimentos piauiense no rol das melhores do mundo. Dentre 150 projetos, a Nova Ceasa foi selecionada entre as 20 iniciativas que mais se destacaram.

A premiação, que pode levar a Nova Ceasa ao segundo prêmio internacional da ONU, será realizada durante o Fórum Internacional de PPPs, em Genebra, na Suíça, no dia 22 de abril de 2021. Nesta quinta-feira (15), foi lançada a hashtag #PiauiNaONU para que as pessoas fortaleçam a campanha. O encontro reuniu jornalistas para mostrar o potencial mundial que a central de abastecimento representa.

Para Viviane Moura, superintendente da Parcerias e Concessões (Suparc), este é um momento de colocar o Piauí mundo afora em uma vitrine de credibilidade, que é a ONU. “Isso é muito significativo. Isso atrai investidores internacionais, além de fundos de investimentos”, ressalta.

De acordo com Allisson Bacelar, coordenador de Comunicação do Piauí, o trabalho da Suparc foi fundamental para a Nova Ceasa ser reconhecida internacionalmente. “Para buscar sucesso, é preciso buscar as PPPs. E a Viviane tem mostrado isso com excelentes resultados para todo o Estado”, disse.

James Andrade, diretor presidente da Nova Ceasa, afirma que esse é um momento de virada para a Nova Ceasa. “Estamos vivendo em meio a uma pandemia e somos bombardeados, diariamente, com notícias ruins, infelizmente. Estamos convidado vocês para falar do Piauí na ONU, do orgulho que devemos sentir disso e abraçar essa causa que é de nós, piauienses, e de todo Brasil, já que somos o único Estado Brasileiro que estará no Fórum Internacional, em 2021”, acrescentou.

Deixe seu comentário