Nova Maternidade irá dobrar número de UTIs neonatal no estado

A nova estrutura prevê 115 leitos para tratamento intensivo

Foto: Reprodução/Internet Nova Maternidade irá dobrar número de UTIs neonatal no estado
Nova Maternidade irá dobrar número de UTIs neonatal no estado

Com obras iniciadas em 2018, a estrutura da nova maternidade de referência em alta complexidade do Piauí irá dobrar a capacidade de atendimento no estado. O Piauí, que já é referência nacional com a Maternidade Evangelina Rosa (MDER), maior do Brasil financiada pelo SUS, ampliará os atendimentos e trará mais conforto e modernidade a mães e recém-nascidos em uma estrutura completamente nova.



Em construção na Avenida Presidente Kennedy, em Teresina, o novo Centro Materno Infantil atende a necessidade de uma estrutura hospitalar mais moderna para a população. De acordo com o diretor-geral da MDER, Francisco Macêdo, a expansão do atendimento e a longevidade da estrutura pedem um novo prédio. “Toda a estrutura da Evangelina Rosa será transferida para o novo Centro Materno Infantil do Piauí”, explicou.



A MDER possui 43 anos de funcionamento em uma arquitetura de campanha de guerra horizontalizada. Já, a nova maternidade de referência em alta complexidade contará com pelo menos cinco pavimentos. Com previsão de conclusão para 2021, a nova estrutura prevê 115 leitos para tratamento intensivo. Serão 20 unidades de UTI adulta e 30 leitos de UTI neonatal. Além desses, 45 leitos de Cuidados Intermediários e 20 de leitos Intermediários Canguru, espaços para acolhimento de mãe e bebê.



Serão aproximadamente R$ 84 milhões investidos na construção do centro, com recursos de emenda dos deputados federais e do Tesouro Estadual. O diretor-geral da MDER acredita que a nova maternidade terá impacto significativo na melhoria da assistência materno infantil. “Uma casa que quando entregue fará a diferença no tratamento mãe e bebê. Uma casa totalmente nova e estruturada com mais leitos tanto em UTI como no atendimento do médio e baixo risco”, informou Francisco Macêdo.



Ainda de acordo com o diretor-geral da MDER, o consórcio de empresas responsável pela obra deve entregar do primeiro bloco até o quinto andar do prédio em um cronograma de 24 meses.



Reforço na Evangelina Rosa



Para atender à crescente demanda por atendimento, a MDER teve que passar por reformas estruturais importantes, desde a ampliação e construção de novos espaços, até a realocação de setores e aquisição de maquinário.



De acordo com a direção da unidade, a maternidade recebeu, apenas em 2018, mais de R$ 2 milhões em investimentos, que possibilitaram a modernização de seu aparato tecnológico com a aquisição de respiradores, monitores e carros de urgência, como de parada cardiorrespiratória.



Banco de Leite



Destaque dentro da estrutura de prestação de serviços da Maternidade, o Banco de Leite Humano (BLH) foi credenciado nacionalmente com qualificação máxima da Rede Global de Bancos de Leite Humano pelo terceiro ano consecutivo.



O BLH da Maternidade Dona Evangelina Rosa segue um criterioso processo de coleta de leite, que beneficia recém-nascidos que necessitam do complemento e aleitamento não suprido pela mãe. A estrutura abastece, além dos pacientes da Evangelina Rosa, bebês de outras unidades do Estado em Parnaíba, Floriano e da rede privada.

Deixe seu comentário