Palmeiras dá resposta após críticas por Dérbi, mas terá novo teste

Diante do Bragantino, time mostra alguns pontos que faltaram contra o Corinthians

Foto: Reprodução/Internet Jogadores do Palmeiras em campo
Jogadores do Palmeiras em campo

Passada uma semana (a primeira livre do Palmeiras no ano) da derrota para o Corinthians, a vitória por 2 a 0 sobre o Bragantino, nesta segunda-feira, mostrou mudanças. A começar que, em vez de sofrer um gol aos sete minutos, o time treinado por Luiz Felipe Scolari foi quem abriu o placar aos sete minutos.



O que faz toda a diferença para esse Palmeiras, montado para fazer ligações diretas ou tentar surpreender com seus pontas de velocidade. Um Palmeiras que não vira placar.



Nesta segunda-feira, em vez de penar contra um adversário fechado em quase toda a partida – como foi o Corinthians –, o gol de Dudu destruiu rapidamente a estratégia do Bragantino.



O time do interior continuou se fechando, mas em menor medida, e foi vazado pela segunda e última vez aos 27 minutos, em pênalti sofrido por Borja e cobrado por Gustavo Scarpa.



Mas foi o gol de Dudu, bem bonito por sinal, a melhor resposta do Palmeiras depois de uma semana inteira de trabalho. Um gol que começou em rápida triangulação pelo lado direito com Felipe Pires e Gustavo Scarpa, passou por uma bola enfiada por Moisés atrás da zaga e foi concluído em finalização certeira de Dudu.



Do campo de defesa à finalização dentro da área, Palmeiras trocou cinco passes — Foto: Reprodução



O Palmeiras tem recurso técnico. Ainda que o clássico contra o Corinthians e até mesmo os cinco gols marcados antes pudessem dizer o oposto. Até então, o time havia balançado a rede graças a bolas aéreas, rebote de falta ou algum erro defensivo do adversário.



O Palmeiras pode (e deve) finalizar melhor do que finalizou no Dérbi, quando somente uma das 25 conclusões foram a gol. Desta vez, ao contrário do que aconteceu com Cássio na arena do Palmeiras, o goleiro do Bragantino foi muito exigido.



É verdade que Borja incrivelmente perdeu um gol diante da meta vazia, que houve outras boas oportunidades desperdiçadas. Mas a equipe reagiu bem ao baque da partida passada.



Não se compara o peso de um Dérbi com o de um jogo contra o Bragantino, porém. O próximo grande teste no horizonte do Palmeiras será daqui a duas semanas. Depois de visitar a Ferroviária no domingo, Felipão receberá no dia 23 o Santos de Jorge Sampaoli, talvez a principal sensação do campeonato neste momento.


Deixe seu comentário