Pentágono autoriza envio de militares dos Estados Unidos à Arábia Saudita, em meio à crise com Irã

Departamento de Defesa alegou 'ameaças críveis e crescentes' relacionadas ao aumento das tensões no Golfo Pérsico.

Foto: Reprodução / Web Imagem aérea do Pentágono, em foto de 12 de fevereiro de 2009
Imagem aérea do Pentágono, em foto de 12 de fevereiro de 2009

O Pentágono autorizou nesta sexta-feira (19) o envio de militares e equipamentos dos Estados Unidos à Arábia Saudita, em meio à tensão no Golfo Pérsico com o Irã. O governo saudita, aliado de Washington, autorizou a ação.

Segundo o Departamento de Defesa norte-americano, a medida foi tomada para lidar com "ameaças críveis e crescentes".

O Irã deteve dois petroleiros nesta sexta-feira no Estreito de Ormuz. Um deles foi liberado após algumas horas.

A ação elevou as tensões no Oriente Médio, sobretudo depois de osEstados Unidos alegarem que derrubaram um drone iraniano. O governo do Irã, porém, negou ter perdido uma aeronave.

'Só dão problemas'

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que a captura do petroleiro comprova que ele "tinha razão" em suas críticas aos iranianos, e confirmou que autorizou o senador republicano Rand Paul a fazer contatos para iniciar uma negociação entre Washington e Teerã.

"Tudo isso mostra o que estou dizendo sobre o Irã. Eles causam problemas, só dão problemas. Foi um acordo [nuclear] ridículo, isso mostra que eu tinha razão sobre o Irã", afirmou Trump em declarações aos jornalistas ao deixar a Casa Branca rumo a Bedminster [Nova Jersey], onde passará o fim de semana.

"Falaremos com o Reino Unido, trabalharemos com o Reino Unido", afirmou Trump.

"O Irã atualmente está com grandes problemas. Sua economia está ruindo. É muito fácil resolver, mas se eles não quiserem, será muito fácil para nós piorar ainda mais a situação", acrescentou o presidente americano.

Fonte: G1

Deixe seu comentário