PF investiga desvio de cédulas de RGs em branco do Instituto de Identificação do Estado do Piauí

Investigação teve início a partir da apreensão de centenas de cédulas de RGs em branco e de milhares de RGs falsificados

Foto: Polícia Federal Falsificação ocorria no Instituto de Identificação do Estado do Piauí
Falsificação ocorria no Instituto de Identificação do Estado do Piauí

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (11/09) a Operação "Livre Acesso", terceira fase da Operação "Grande Família", decorrente de investigação sobre o desvio de cédulas de RGs em branco do Instituto de Identificação do Estado do Piauí.

A operação policial contou com a parceria da Força Tarefa Previdenciária no Estado do Piauí e mobilizou 27 Policiais Federais para o cumprimento de 5 Mandados de Busca e Apreensão em endereços dos investigados no município de Teresina/PI, todos expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Federal de Teresina/PI.

A investigação teve início a partir da apreensão de centenas de cédulas de RGs em branco e de milhares de RGs falsificados apreendidos durante a deflagração da Operação Grande Família (15/05/2019).

As cédulas de RGs em branco desviadas do Instituto de Identificação eram utilizadas para confecção de RGs falsos que posteriormente eram usados para a abertura de contas bancárias fraudulentas na Caixa Econômica Federal e para o cometimento de fraudes em benefícios do INSS.

Foto: Polícia FederalTrabalho da PF no estado tem desarticulado muitas ações criminosas
Trabalho da PF no estado tem desarticulado muitas ações criminosas

Esta fase da investigação tem por objetivo colher elementos de provas que permitam a identificação de todos os membros do grupo criminoso responsável pelo desvio e comercialização das cédulas de RGs apreendidas.

O nome da Operação decorre do fato de que dois investigados são ex-funcionários do Instituto de Identificação do Estado do Piauí e tinham livre acesso ao Posto de Atendimento para desviar as cédulas de RGs em branco, realizando desvios até mesmo no período noturno e finais de semana.

Fonte: Com informações da PF-PI

Deixe seu comentário