Piauí apresenta redução de crimes na 14ª edição do Anuário Brasileiro

O dados são referentes ao primeiro semestre de 2020 e 2019

Foto: Divulgação Anuário é produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP)
Anuário é produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP)

Foi divulgado nesta quarta-feira (21) a 14ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). O dados são referentes ao primeiro semestre de 2020 e 2019.

O Anuário traz ainda dados referentes a cada tipo de crime e violência realizada no país. Com relação ao Piauí, foram destacados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), do Piauí, dados referentes aos Crimes Violentas Letais e Intencionais o Piauí (CVLI), Violência contra mulher, Roubo e furtos de veículos, Crimes contra o patrimônio e Ações e Investimentos. 

CVLI

Em relação aos CVLI, o Piauí registrou um  aumento de 6,6%, isso quando se compara o primeiro semestre de 2019 ao mesmo semestre de 2020. Foram registrados 306 casos em 2019 e 326 casos em 2020. Número esse que coloca o Estado na menor taxa de mortes violentas das regiões Norte e Nordeste e a 6ª menor taxa do País.

Violência contra mulher

O Piauí tem a 4ª menor taxa de homicídios de mulheres no País e a menor taxa do Nordeste. Foram registrados 37% de queda no número de lesão corporal dolosa, 41,1% em casos de ameaça e 23% na taxa de casos de estupro.

De janeiro a julho de 2020, o Piauí registrou 13 casos de feminicídios, no mesmo período de 2019 foram 17 casos, uma redução de 16,36%, esse dado coloca o Estado como a 9º menor taxa do País. O Anuário aponta dentre os impactos da pandemia nesse tipo penal o maior tempo vivido em casa, com maior carga do trabalho doméstico, o convívio com crianças, idosos e familiares e a ampliação da manipulação física e psicológica do agressor sobre a vítima, o que contribuiu para a eclosão de conflitos e para o acirramento de violências já existentes. 

O Estado tem investido em políticas públicas para incentivar e facilitar os meios de denúncias como a criação de delegacias Especializadas de Atendimento a Mulher e a implantação da Central de Flagrantes de Gênero 24 horas; canais de denúncias virtuais – Aplicativo Salve Maria e mais recente a Patrulha Maria da Penha que realiza o monitoramento e atendimento a mais de 90 mulheres com Medidas Protetivas atualmente.

Roubo e furtos de veículos

Outro dado que registrou queda no 1º semestre de 2020 quando comparado ao mesmo semestre de 2019, foi o número de roubo e furto de veículos. Foram 3.563 veículos foram roubados ou furtados no Piauí de janeiro a junho de 2019, e no mesmo período em 2020, 3.279 casos foram registrados uma queda de 8% na taxa, em todo o Brasil a taxa foi de menos 21,1%.

A segurança pública tem buscado combater esse crime com operações e ações voltadas a investigar pessoas ou grupos que se articulam para a prática de delitos, resultando em 2020 na recuperação em média de 87% de carros e 63% de motocicletas roubados ou furtados, segundo dados da POLINTER – Polícia Interestadual.

Crimes contra o patrimônio 

Sobre os dados relacionados a roubo a transeunte houve uma queda no número de 21,1%. Roubos a instituições financeiras, queda de 80% do primeiro semestre de 2019, que registrou 5 casos comparados ao 1º semestre de 2020, com um caso registrado,

Ações e Investimentos 

O Estado do Piauí tem buscado investir em novas viaturas, armamentos e unidades construídas ou reformadas através de recursos do Estado, do Fundo Nacional da Segurança Pública, Fundo Estadual da Segurança Pública ou através de convênios com a Senasp, buscando combater a criminalidade violenta com operações constantes de enfrentamento a violência especialmente contra o crime organizado, tráfico de entorpecentes e o uso de armas de fogo.

O Piauí teve o maior incremento de despesas em segurança pública na região Nordeste com taxa de 129,9% de aumento em investimentos. O Anuário demonstra que os Estados são responsáveis por 81,4% das despesas em segurança pública, diferente dos outros entes federativos, onde a União investiu 11,9% e os municípios 6,7%.

Clique aqui para conferir o Anuário completo!

Fonte: com informações da SSP

Deixe seu comentário