Polícia de Paulistana apreende 1,3 kg de crack e armas em ônibus; duas pessoas foram presas

Diante do flagrante, ambos foram conduzidos para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Paulistana
28 de Março de 2019 às 08:52

Em uma nova ação de combate ao tráfico de entorpecentes na região de Paulistana, as polícias Militar e Civil realizaram uma abordagem estratégica a um ônibus que havia saído de São Paulo/SP com destino à cidade de Campo Sales, no Ceará.

O veículo foi interceptado por volta das 18h30 desta terça-feira (26) na rodovia estadual PI 143, na chegada da cidade de Jacobina do Piauí. Ao realizarem buscas minuciosas nas bagagens dos passageiros, policiais encontraram um tablete de crack, pesando 1,38 quilos. A droga estava na bagagem de uma pessoa identificada por F. A. R., 29 anos, natural de São Paulo.

Continuadas as buscas, em um tambor de plástico em meio a um amontoado de cebolas, foi encontrado um revólver calibre 38, com a numeração raspada e carregado com seis munições intactas, e na mala, uma faca. O material pertencia a F. O. dos P., de 48 anos, natural de Pio IX-PI.

Diante do flagrante, ambos foram conduzidos para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Paulistana juntamente com todo material apreendido.

O major Estanislau Felipe, comandante da Unidade da PM, falou sobre o trabalho de combate ao tráfico de drogas e outras ações criminosas. “Como prometido, estamos intensificando as ações de inteligência do 20º Batalhão da Polícia Militar, no combate ao tráfico de drogas, seja por meio das abordagens, seja por meio de ações específicas com base em dados colhidos em campo, com intercâmbio com nossa co-irmã Polícia Civil do Piauí, cujos frutos têm sido colhidos em três recentes ações que já somam mais de dois quilos, entre cocaína e crack, apreendidos num período de cerca de 45 dias na região.”, pontuou.

Participaram da ação policiais da Força Tática, o tenente Vilela, cabo Genilton e os soldados Rodrigues, Eronildo, Novaes e Edmilson, juntamente com policiais civis da 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil, o escrivão Flávio Nogueira e agente Cícero Oliveira.

Fonte: Cidades na net

Deixe seu comentário