Polícia indicia Eduardo Bandeira de Mello e outras 7 pessoas por mortes no CT do Flamengo

Ex-dirigente vai responder por homicídio doloso pelas mortes de 10 atletas no incêndio no Ninho do Urubu em fevereiro deste ano

Foto: Reprodução\ Web Dez atletas morreram no incêndio no Ninho do Urubu, dia 8 de fevereiro
Dez atletas morreram no incêndio no Ninho do Urubu, dia 8 de fevereiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou por homicídio doloso Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo, e outras sete pessoas pelas mortes de dez atletas no incêndio no Ninho do Urubu, CT do clube, no dia 8 de fevereiro deste ano.

O inquérito, assinado pelo delegado Márcio Petra, também pede o indiciamento por dolo eventual de engenheiros do Flamengo e da empresa NHJ, responsável pelos contêineres, além de um técnico de refrigeração. Outros três atletas ficaram feridos na ocasião.

Bandeira foi pego de surpresa com a informação. O Flamengo diz que ainda não foi notificado e só vai se posicionar após tomar conhecimento do relatório.

Os indiciados:

Danilo da Silva Duarte, engenheiro da NHJ;

Edson Colman da Silva, técnico em refrigeração;

Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo;

Fábio Hilário da Silva, engenheiro da NHJ;

Luis Felipe Pondé, engenheiro d