Policial que atirou na cabeça da companheira será julgado pelo Conselho de Disciplina da PM

Acusado disparou contra a companheira durante o carnaval deste ano, no Bairro Montese, em Fortaleza. Se for condenado, policial será expulso da corporação.

Foto: Reprodução / Internet Policial que atirou na cabeça da companheira será julgado pelo Conselho de Disciplina da PM
Policial que atirou na cabeça da companheira será julgado pelo Conselho de Disciplina da PM

O Conselho de Disciplina da Polícia Militar do Ceará (PMCE) irá julgar, na esfera administrativa, o subtenente José Jorge de Araújo Júnior, de 43 anos, preso por tentativa de feminicídio contra a própria mulher, em março deste ano. A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) publicou a decisão no Diário Oficial do Estado (DOE) da última quinta-feira (11).

O PM disparou um tiro contra a companheira, dentro de uma residência localizada na Rua Vicente Spíndola, no Bairro Montese, em Fortaleza, na noite de 4 de março, durante o carnaval. A mulher, atingida no ouvido, foi levada em estado grave ao hospital. Já o marido se apresentou espontaneamente a uma delegacia da Polícia Civil e foi liberado. Dois dias depois, ele foi detido por uma equipe da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), após mandado de prisão preventiva.

Conforme a decisão da CGD, a conduta do subtenente feriu os Valores da Moral Militar Estadual, violaram os deveres da Corporação e caracterizaram transgressões disciplinares. A 6ª Comissão Militar Permanente de Conselho de Disciplina será responsável por julgar o PM. Caso seja condenado, será expulso da PMCE.

O advogado Francisco de Paula Neto, responsável pela defesa do acusado, alegou que o tiro não foi intencional. "Nós, como defensores do subtenente, estamos muito à vontade para defendê-lo. Vamos provar nos autos que aquele caso trágico não passou de um acidente. Iremos enfrentar tanto a seara criminal como o processo administrativo", afirma. Questionado sobre como teria ocorrido o acidente, o defensor optou por não responder.

Denúncia do Ministério Público

Na esfera criminal, José Jorge responde a processo por tentativa de feminicídio, que se encontra na 4ª Vara do Júri de Fortaleza. O Ministério Público do Ceará (MPCE) já concluiu a denúncia contra o policial, que foi recebida pela Justiça Estadual. O réu está recluso no Presídio Militar.

Fonte: G1 CE

Deixe seu comentário