Por unanimidade, TCU rejeita contas de Dilma de 2014

As "pedaladas fiscais" são os atrasos propositais do Tesouro Nacional

Foto: Reprodução/Internet Por unanimidade, TCU rejeita contas de Dilma de 2014
Por unanimidade, TCU rejeita contas de Dilma de 2014

Por decisão unânime, o Tribunal de Contas da União (TCU) rejeitou, nesta quarta-feira (7/7), as contas de Dilma Rousseff relativas a 2014. Antes do julgamento, os ministros decidiram que Augusto Nardes não seria afastado da relatoria do processo.

As "pedaladas fiscais" foram reveladas em julho do ano passado. Elas consistem em atrasos propositais do Tesouro Nacional no repasse de recursos aos bancos públicos, que foram forçados a usar dinheiro próprio para continuar pagando em dia programas sociais obrigatórios. O TCU entende que, ao fazer isso, os bancos públicos financiaram seu controlador, o governo federal, o que é proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Parlamentares da oposição acompanharam a sessão. Entre os presentes, estavam os deputados Paulinho da Força (SD-SP), Rubens Bueno (PPS-PR), Carlos Sampaio (PSDB-SP), Antônio Imbassahy (PSDB-BA), Pauderney Avelino (DEM-AM) e Mendonça Filho (DEM-PE). A possível rejeição das contas da presidente deve ser usada como argumento para dar andamento a pedidos de impeachment de Dilma.

Deixe seu comentário