Presidente eleito da Guatemala vai romper com Venezuela de Nicolás Maduro

Alejandro Giammattei prometeu ainda reconhecer Juan Guaidó como presidente legítimo venezuelano.

Foto: Reprodução \ Web Alejandro Giammattei durante uma entrevista na cidade da Guatemala
Alejandro Giammattei durante uma entrevista na cidade da Guatemala

O presidente eleito da Guatemala, Alejandro Giammattei, afirmou nesta segunda-feira (4) que cortará todas as relações diplomáticas com o regime de Nicolás Maduro na Venezuela assim que tomar posse, em 14 de janeiro.

Giammattei, um político conservador, prometeu ainda reconhecer o líder oposicionista Juan Guaidó como presidente legítimo da Venezuela – assim como faz a maior parte dos países das Américas, incluindo o Brasil.

"Acho que é a coisa certa a se fazer. Outros governos sul-americanos farão o mesmo", disse, de acordo com a agência Reuters.

O guatemalteco venceu as eleições organizadas em agosto com quase 60% dos votos, em um pleito com baixa taxa de comparecimento às urnas.

Barrado no aeroporto

Em outubro, o presidente eleito da Guatemala teve a entrada negada na Venezuela, onde teria reunião com Guaidó. Ele pousou no aeroporto de Maiquetía, perto de Caracas, mas foi recolocado em um voo de volta ao país por autoridades locais.

Giammattei, do avião, postou vídeo nas redes para reforçar apoio a Guaidó. "Mesmo que não nos tenham deixado entrar, vamos fazer sua voz ser ouvida por todo o continente", afirmou o guatemalteco.

Fonte: G1

Deixe seu comentário