PRF-PI apreende mais de dois mil litros de leite impróprio para consumo na BR-343

A ação aconteceu nesse sábado (11), no município de Piripiri, no Norte do Piauí.
11 de Outubro de 2021 às 14:23

Foto: Divulgação/ PRF-PI PRF-PI apreende mais de dois mil litros de leite impróprio para consumo na BR-343.
PRF-PI apreende mais de dois mil litros de leite impróprio para consumo na BR-343.

Um homem de 46 anos, que não teve sua identidade revelada, foi preso após ser flagrado transportando carga de leite sem condições de higiene, refrigeração e conservação. Segundo o condutor, a carga de leite estava sendo transportada para um hospital de Teresina. O fato aconteceu na manhã desse sábado (09), na BR-343, no município de Piripiri, no Norte do Piauí.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal do Piauí (PRF-PI), durante uma fiscalização de rotina, os policiais abordaram o veículo de carga, modelo (M. BENZ/710). Ao verificarem o compartimento de carga, constataram a presença de dois tanques de plástico carregados com aproximadamente 2.800 litros de leite in natura, que estavam sendo transportados da cidade de Piracuruca com destino a Teresina, sem as condições de higiene, refrigeração e conservação impostas pela legislação sanitária. Além disso, o condutor não apresentou documentação fiscal do carregamento perecível.

Ainda de acordo com a PRF-PI, o condutor afirmou que não possuía nenhum documento da carga e que fazia esse transporte uma vez por semana. Segundo ele, o leite é destinado a hospitais de Teresina.

A Vigilância Sanitária de Piripiri e uma médica veterinária compareceram ao local para os procedimentos cabíveis e medidas administrativas, para a devida destinação do produto, visto que foi constatado que se tratava de alimento impróprio para consumo, realizando os procedimentos administrativos pertinentes, assim como fazendo a destinação correta do produto. Segundo a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi) a destinação correta seria o descarte, feito de forma adequada.

O homem e a carga foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil de Piripiri para as providências cabíveis. Ele responderá por "vender, ter em depósito para vender ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo (Crime contra as relações de consumo).

Deixe seu comentário