Ralf chega à final sem cartões pelo Corinthians em 2019; são mais de 1.500 minutos "invicto"

Volante foi advertido pela última vez em novembro do ano passado, contra a Chapecoense

Foto: Reprodução/Web Ralf durante treinamento do Corinthians no CT
Ralf durante treinamento do Corinthians no CT

Titular do Corinthians, Ralf está próximo de marca significativa para um volante de 34 anos.

Neste domingo, após o jogo contra o São Paulo, às 16h (de Brasília), na Arena Corinthians, na decisão do Paulistão, ele pode ser campeão sem ter tomado nenhum cartão amarelo no ano.

Dos 25 jogos do Corinthians em 2019, Ralf participou de 19. Ao todo, atuou por 1.527 minutos (sem considerar acréscimos). Em nenhum dos jogos foi advertido com um cartão amarelo.

Vale lembrar que, em 404 partidas pelo Timão, jamais levou um cartão vermelho.

– Atribuo (nunca ter recebido cartão vemelho) ao fato de estar bem fisicamente. Você consegue antever, antecipar as jogadas, isso dentro do meu posicionamento é de suma importância – destacou o volante, em entrevista ao GloboEsporte.com em fevereiro deste ano.

Recentemente, Fábio Carille também destacou o fair-play do volante, que pode conquistar seu oitavo título no Corinthians. O técnico apresentou um número impressionante ao considerar todos os cartões amarelos do volante pelo Corinthians.

– O que chama a atenção é que são mais de sete jogos de média para ele tomar um amarelo. Ele consegue roubar sem fazer falta. Nessa média, são 21 jogos para ele ficar fora por suspensão de cartão amarelo. É um exemplo, falo para os mais jovens – afirmou Carille, ainda em março.

O último cartão amarelo de Ralf pelo Corinthians foi há quase 150 dias, no empate sem gols contra a Chapecoense, na Arena, na penúltima rodada do Brasileirão, em 25 de novembro de 2018.

Campeão paulista também no ano passado, pouco depois do início de sua segunda passagem pelo Timão, Ralf também levou o título sem advertências na edição passada, mas atuou em apenas quatro jogos da campanha. Em 2019, chega ao 13º jogo neste domingo, diante do São Paulo.

Fonte: Globo Esporte

Deixe seu comentário