Romulo Estrela conta que nunca foi mulherengo e demorou a aceitar que era bonito: 'Sempre fui tímido'

No ar em 'Bom Sucesso', ator diz que a esposa assiste suas cenas quentes numa boa: ‘É um ciúme saudável que a gente sente'

Foto: Reprodução \ Web Romulo estrela vive galã na ficção
Romulo estrela vive galã na ficção

Marcos, personagem de Romulo Estrela em Bom Sucesso, deixa os telespectadores suspirando quando aparece sem camisa e abre um sorriso conquistador. Do personagem, o ator conta que tem a leveza e simpatia, mas afirma que nunca se achou galã e mantém os pés no chão:

"Tive até uma certa dificuldade, durante um tempo, de me achar bonito. Minha mãe dizia que eu era e eu tinha problema com isso. Era meio envergonhado, mas com a maturidade, me aceitei".

Casado com Nilma há dez anos e pai de Theo, de dois, o ator conta que, diferentemente do personagem, não teve uma fase galanteador na adolescência:

“Nunca fui mulherengo, mas sempre curti minha vida, muito. Inclusive faço isso com minha esposa, meu filho".

Na trama, ele faz par romântico com Paloma (Grazi Massafera) e é filho de Alberto (Antonio Fagundes) e comemora:

“Estou muito feliz, vindo de trabalhos de época, densos que exigem um comportamento. Marcos é libertador”. Confira entrevista exclusiva do Gshow!

Fagundes e Grazi

“Fagundes é um daqueles que você entra na Globo e quer trabalhar com ele. Imagina fazer o filho dele?! Entrou para o currículo. Ele é um homem referência, um cara que tem uma história grandiosa no teatro e admirável na TV. Está aqui há muito tempo e faz isso com frescor. Extremamente pontual, está sempre disponível para o companheiro de cena. Ele inspira pelas coisas que pratica e te instiga a ser melhor”.

“Não conhecia a Grazi. Atriz disponível, determinada, sabe muito bem o que quer e está fazendo um personagem lindíssimo. Paloma representa várias mulheres. É guerreira, sensível e vai enfrentar dilemas e grandes conflitos. Gosto muito do que vejo na tela”.

Nu artístico

“Em Deus Salve o Rei não pisei na academia, mas fiquei confortável com meu corpo apesar de ter tido cenas também mais íntimas, onde eu estava sem camisa. Me alimento bem, já faz parte da minha vida. Marcos precisa estar bronzeado, bem com o corpo dele, faz atividade, pesca, corre e o corpo fica mais trabalhado. Mantenho uma frequência de treino de academia. De três a quatro vezes na semana faço musculação, quiropraxia, malho, corro, pratico jiu-jitsu. Adoro não ter rotina, uma das questões de ser muito realizado profissionalmente”.

Vaidade na medida

“Acho importantíssimo ser vaidoso, é uma forma de se cuidar e entender que seu corpo precisa de cuidado. Mas, não deixo extrapolar não. Tive até uma certa dificuldade durante um tempo de me achar bonito. Minha mãe dizia que eu era, eu tinha problema com isso. Eu era meio envergonhado com isso, mas com a maturidade, me aceito. Está tudo bem ser bonito e as pessoas me acharem. Dentro dessa profissão, a gente é subjugado por ter uma beleza, ok também. Precisamos aceitar de maneira natural e trabalhar com naturalidade para que tenho saúde em primeiro lugar. Tem tantas coisas belas que ultrapassam esse lugar da beleza física”.

Tranquilão

“Nunca fui mulherengo, mas sempre curti minha vida, muito. Inclusive faço isso com minha esposa, meu filho. A gente está sempre curtindo a vida. Sempre fui muito tímido e nunca fui de atirar para todos os lados não. Era comedido e discreto, nesse aspecto. As coisas aconteciam naturalmente”.

Relação com os pais

“Sou muito observador e penso muito antes de tomar uma decisão, tanto na vida pessoal quanto profissional. Sou um pouco ansioso e acho que aprendi a lidar um pouco com isso. Nunca fui rebelde e sempre tive total apoio de pai e mãe. Meu apoiaram em tudo, desde meus estudos, profissão, vir morar no Rio sozinho. Minha relação com eles é a melhor possível. Estou onde estou, sem dúvida nenhuma, porque tive apoio deles”.

Mais amor, por favor!

“Acho que falta amor para o mundo e a gente tem que trabalhar em cima desse lugar. Isso não quer dizer que tenha que falar "eu te amo" para todo mundo, mas ser amável com as pessoas, ter empatia. Até para falar que não gostou de algo, tem um jeito. Você tem que ser educado para dizer isso. Já tem tantas brigas e é importante pensar no amor como uma palavra-chave. Precisamos entender erros grotescos em relação ao feminino, sexualidade, racismo, são coisas que a gente precisa sim ter mais atenção. Existe homem que vê mulher e não a reconhece como uma potência que é”.

Foto: Reprodução WebRomulo Estrela vive Marcos, em Bom Sucesso
Romulo Estrela vive Marcos, em Bom Sucesso

Galã

“Entendo o mercado, o lugar que trabalho, não é um problema. Acho que conquistei o que conquistei muito na base do trabalho e da minha disponibilidade como profissional. Tem pessoas fora de um padrão estabelecido e charmosos, sedutores, que dão um banho em caras lindíssimos. É uma coisa da indústria, mas a relação com isso tem que ser muito clara para que não se acredite em algo que não existe. Marcos está nesse lugar, tem um apelo sem camisa, mas para mim é muito natural. Entendo perfeitamente se eu não tiver com a intenção, interiorizada, vivendo esse personagem, posso estar pelado, não vai ter um peso, credibilidade. Hoje estou sem camisa, mas não quer dizer que eu seja só isso”.

Respeito

“Tenho cuidado comigo e com as pessoas que me rodeiam, minha esposa, filho e encaro isso de uma maneira muito natural. Sou responsável por mim e meus quereres. Tenho que preservar e dar liberdade para que essas pessoas se sintam bem ao meu lado, uma vez que sou uma pessoa pública. Inclusive as pessoas entendem isso e a abordagem comigo é sempre tranquila. Amo receber carinho de todo mundo que me para, elogia, mas eu consigo ser eu, sair da minha casa, acordar, tomar café com esposa e filho, brincar com ele durante uma hora”.

Ciúmes

“A Nilma assiste, dá toque e é um ciúme saudável que a gente sente, de manutenção da relação. Ela acompanha, assiste cenas e nunca tivemos problemas com isso. Ela trabalha para caramba também. Na minha vida pessoal isso é muito bem resolvido. Continua não sendo a hora de ter outro filho. Gostaria de passar mais tempo com o Theo, mas vou recuperar isso. Ele está em uma fase ótima”.

Fonte: Gshow

Deixe seu comentário