Secretaria apresenta Relatório de Criminalidade no Piauí em 2020

Com relação ao número de feminicídio, o relatório apresentou uma redução, sendo 6,9% comprando os anos de 2019 e 2020

Foto: Divulgação/ SSP-PI Relatório foi divulgado pela Secretaria Estadual de Segurança (SSP), através do Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal
Relatório foi divulgado pela Secretaria Estadual de Segurança (SSP), através do Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal

Foi divulgado, nesta terça-feira (12),  o Relatório de Criminalidade de 2020 com números dos crimes de homicídio doloso, feminicídio, roubo seguido de morte, estupro seguido de morte, infanticídio, dentre outros dos quais a morte decorre de uma agressão intencional. A divulgação foi feita pela Secretaria Estadual de Segurança (SSP), através do Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal.

De acordo com o relatório, comparando os números dos anos de 2019 e 2020, o estado do Piauí teve um aumento de 21,12% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais – CVLIs, sendo que foram registrados 711 no ano passado contra 587 crimes no ano de 2019.

Na capital o aumento de Crimes Violentos Letais Intencionais foi de 25,31 %. Ainda de acordo com o Núcleo de Estatística em Teresina houve uma redução de 26,31% no número de latrocínio (roubo seguido de morte) e uma queda de 28,07% no número de roubo, ambos na capital.

Feminicídio

Com relação ao número de feminicídio, o relatório apresentou uma redução, sendo  6,9% comprando os anos de 2019 e 2020. No ano passado, foram 27 mulheres assassinadas em casos de violência doméstica e familiar ou pela condição do gênero. Já em 2019 foram 29 casos, onde a grande maioria aconteceu nas cidades do interior. 

Cerca de 5.374 boletins foram registrados nas Delegacias Especializadas de Atendimentos a Mulher (DEAMS) em todo o estado, além das 883 denúncias feitas através do botão do pânico do aplicativo Salve Maria.

Segundo o secretário Rubens Pereira, para os próximos meses, as forças de segurança se concentrarão em ações mais urgentes e em medidas de soluções definitivas.  “Nós precisamos nesse momento fazer operações e investigações. O Piauí ainda se encontra numa situação melhor que outros estados, mas não deixa de ser preocupante e nós vamos atuar para que esses indicadores baixem”, finalizou.

Fonte: Com informações da SSP

Deixe seu comentário