Secretário de Previdência diz que resultado da votação da reforma na Câmara foi 'sensacional'

Câmara aprovou em primeiro turno por 379 votos a 131 o texto-base da reforma da Previdência. Para Rogério Marinho, apoio dá 'consistência' na etapa de votação dos destaques.

Foto: Reprodução / Internet O secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho
O secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho

O secretário especial de Previdência e Trabalho do governo Jair Bolsonaro, Rogério Marinho, avaliou nesta quarta-feira (10) como "sensacional" o resultado da votação, na Câmara, da proposta que muda as regras de aposentadoria.

Ele deu a declaração pouco depois de o plenário aprovar em primeiro turno, por 379 votos a 131, o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) de reforma da Previdência. Para concluir a votação, os parlamentares ainda precisam analisar emendas e destaques apresentados pelos partidos para tentar alterar pontos específicos do texto-base.

Questionado se havia ficado surpreso com o número de votos favoráveis ao projeto, Marinho disse que sim e afirmou que o número de votos contrários foi menor que o estimado pelo governo (132).

"O tamanho do apoio dá muita consistência na votação dos destaques, do segundo turno. Para nós, para o Brasil, para quem tem compromisso com o tema, foi sensacional", disse o secretário.

"Nós tínhamos um monitoramento de que teríamos firmemente 132 votos contrários. Tivemos 131", completou.

Indagado sobre a possibilidade de aprovação de destaques que acabem por reduzir a economia pretendida com a reforma (cerca de R$ 1 trilhão em dez anos), Marinho disse que, se isso acontecer, haverá compensações, mas não especificou quais.

"Os impactos que por ventura acontecerem vão ser compensados com algumas situações que nós colocamos no texto", disse.

Fonte: G1

Deixe seu comentário