Segundo caso de morte por calazar é confirmada no Piauí


Foto: Reprodução/web Segundo caso de morte por calazar é confirmada no Piauí
Segundo caso de morte por calazar é confirmada no Piauí

Na manhã desta quinta-feira (16), mais um caso de morte por calazar foi registrada no Piauí pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí. A doença infecciosa é transmitida pela picada da fêmea do mosquito lutzomyia longipalpis.

A vítima desta vez era um professor que residia na cidade de Floriano e estava internado no Hospital de Doenças Tropicais Natan Portela. As informações da coordenadora de epidemiologia do estado, Amélia Costa, o professor faleceu nesta segunda.

Locais de contaminação

Nas regiões sem saneamento básico, o mosquito portador do protozoário do gênero leishmania pode ser encontrado. Também é comum a presença na zona urbana, em animais não vacinados.

Sintomas

Indisposição constante, febre alta, ausência de apetite e inchaço no fígado e baço, são sintomas constantes em portadores da doença. Outro sintoma recorrente em pessoas infectadas, é a presença de úlceras por todo o corpo, incluindo as regiões da boca e virilha.

Em 2019, até o mês de maio, foram registrados 61 registros da doença em todo o Piauí. Com isso, duas mortes foram confirmadas. Além do caso de Floriano, um outro na cidade de Sigefredo Pacheco também foi confirmado.

Fonte: Redação

Deixe seu comentário