Serpentário da Flórida tem cobra albina de duas cabeças

Cobra falsa coral pode viver até 20 anos em cativeiro, diz biólogo. Mas, com dois cérebros, ela teria dificuldades em viver em ambiente natural.

Imagem: AP Photo/Sunshineserpents.comFoto de 28 de outubro mostra uma cobra falsa coral (Lampropeltis triangulum hondurensis) albina de duas cabeças, em serpentário em Ridge Manor, no estado americano da Flórida (Imagem:AP Photo/Sunshineserpents.com)Foto de 28 de outubro mostra uma cobra falsa coral (Lampropeltis triangulum hondurensis) albina de duas cabeças, em serpentário em Ridge Manor, no estado americano da Flórida





Imagem: AP Photo/Sunshineserpents.comDaniel Parker, biólogo da University of Central Florida, disse que cobras com duas cabeças são ocorrências raras e que elas podem viver até 20 anos em cativeiro(Imagem:AP Photo/Sunshineserpents.com)Daniel Parker, biólogo da University of Central Florida, disse que cobras com duas cabeças são ocorrências raras e que elas podem viver até 20 anos em cativeiro





Imagem: AP Photo/Sunshineserpents.comLisa Parker mostra a cobra albina. Segundo o biólogo, com dois cérebros dando ordens para o mesmo corpo, as cobras de duas cabeças teriam dificuldade para sobreviver(Imagem:AP Photo/Sunshineserpents.com)Lisa Parker mostra a cobra albina. Segundo o biólogo, com dois cérebros dando ordens para o mesmo corpo, as cobras de duas cabeças teriam dificuldade para sobreviver


Deixe seu comentário