Taxa letalidade da Covid-19 no Piauí é de 2,24%

O Piauí ocupa o terceiro lugar no rank e estados do Nordeste com baixa letalidade

Foto: Divulgação/CCOM Para o secretário da saúde do Piauí, a baixa letalidade é reflexo de medidas adotadas para conter o avanço da doença
Para o secretário da saúde do Piauí, a baixa letalidade é reflexo de medidas adotadas para conter o avanço da doença

A Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) divulgou nesta quarta-feira (23) dados relacionados a taxa de letalidade do novo coronavírus (Covid-19) no estado piauiense, que é de 2,24%. Os dados são do Consórcio Nordeste, que monitora o avanço do vírus na região.

De acordo com a Sesapi, o Piauí ocupa o terceiro lugar no rank de estados do Nordeste com baixa letalidade. O estado fica atrás apenas da Bahia (2,14) e do (2,18) Maranhão.

Atualmente, o Piauí possui 92.030 casos de pessoas infectadas e 2.061 óbitos provocados pela Covid-19. Segundo o secretário da Sesapi, Florentino Neto, a previsão, no início da pandemia, era de que o estado chegasse aos 18 mil óbitos, mas, com as medidas prevenção adotadas foi possível manter a taxa de letalidade baixa.

“Nós lamentamos e nos solidarizamos com cada uma das mais de duas mil famílias que perderam entes queridos para a Covid-19, mas é importante destacar que o enfrentamento precisa continuar. A população precisa seguir os protocolos estabelecidos, além das recomendações de higiene e da etiqueta respiratória, e o governo precisa manter a atenção que já vem prestando a sua população e ao sistema de saúde, garantindo as condições para que todos aqueles que necessitem sejam atendidos devidamente”, destacou o secretário

Reabertura das atividades econômicas

O Secretário destacou ainda a reabertura da atividades econômicas, que é feita a partir de uma análise de dados com relação à realidade do estado e do avanço da pandemia. “Nós analisamos diariamente os números e as decisões do comitê que se baseiam nessas informações. É necessário destacar que cada uma das decisões tomadas têm essa base nas informações reais do Piauí, e o comitê continuará analisando essas informações para definir quaisquer novas decisões que influenciam diretamente no enfrentamento da pandemia”, conclui Florentino Neto.

Fonte: com informações da Sesapi

Deixe seu comentário