Teresinense é estuprada durante assalto em praia de Salvador: 'Disse que ia me matar'

O crime ocorreu na noite da última terça-feira (7) enquanto a vítima estava em uma praia

Foto: Maiana Belo/G1 Turista foi estuprada durante assalto em Salvador
Turista foi estuprada durante assalto em Salvador

Uma teresinense de 19 anos foi estuprada durante um assalto em um dos principais bairros turísticos de Salvador (BA).

O crime ocorreu na noite da última terça-feira (7) enquanto a vítima estava em uma praia do bairro, acompanhada do namorado, de 27 anos, que também é do Piauí. Eles relataram que foram abordados por dois criminosos.

"Eu só pensava que ia matar a gente. Ele disse que estava doido para matar a gente", disse o homem.

O casal de Teresina está na capital baiana a passeio. A praia onde ocorreu o assalto fica em uma região de bares, restaurantes e perto do monumento da Sereia de Itapuã. Além disso, a praia fica próxima ao hotel onde os dois estão hospedados.

"A gente veio andando pela praia e resolvemos sentar numa pedra. A praia estava cheia, mas começou a esvaziar. Depois dois homens chegaram por trás dizendo: 'É assalto, é assalto. Você é polícia? Passa tudo. Ele pediu dinheiro e eu disse que o dinheiro estava no hotel. Ele então mandou que eu fosse no hotel pegar o dinheiro e disse que se eu não voltasse, ele mataria a minha namorada. Quando eu saí, ao invés de ir para o hotel fui para delegacia", contou o turista.

Segundo a jovem, o suspeito perguntou para ela sobre o lugar que ela morava e disse que não gostava de ninguém do Piauí, porque foi o lugar onde a companheira dele morreu. O homem também disse para a vítima que ele perdeu o filho há três dias.

“Me contou um pouco sobre a vida pessoal dele. Perguntou de onde eu era, eu falei, aí ele disse que não gostava de ninguém da minha cidade, por conta de que a mulher dele tinha morrido lá [Piauí] e o filho só tinha uns três dias que morreu”, relatou a vítima.

“Depois que ele falou isso, ele mandou eu me levantar, porque ele queria me olhar. Aí eu falei que não, sempre pedindo para ele não fazer nada comigo e ele falou: ‘Vamos, se levante’. Aí eu me levantei e ele falou: ‘Até que você é bonitinha’, aí mandou eu tirar o short".

A jovem vítima de estupro visita Salvador pela primeira vez e relembrou os momentos de terror quando esteve rendida pelo assaltante, que estava armado.

"Ele me levou para trás de uma pedra e me estuprou. Depois, quando viu as luzes da viatura da polícia, ele me puxou pelo braço e disse que era pra eu fingir que éramos um casal e começou a correr", contou.

"Eu não pude correr porque comecei a ficar com com falta de ar, tenho asma. Ele pegou na minha mão e disse que se eu tentasse alguma coisa que iria me matar. Então, ele foi andando, parou em um condomínio e pediu água para mim na portaria", completou.

Após sair da frente da portaria do condomínio, a vítima relatou que o homem parou em uma rua do bairro e foi então que ela aproveitou para fugir.

"Ele disse: 'Fique aqui e daqui a meia hora eu volto para pegar o dinheiro'. Então eu aproveitei e fugi. Fui me escondendo atrás dos carros, suspeitava que ele estava me vigiando. Voltei no condomínio que ele [o assaltante] pediu água. O porteiro disse que não tinha como me ajudar", contou.

"Continuei andando, achei um hotel e pedi ajuda. Foi então que a recepcionista chamou um táxi. Eu voltei pro meu hotel, encontrei meu namorado e então fomos para delegacia para registrar o caso", relatou.

A câmera de segurança de um condomínio que fica em Itapuã flagrou o momento em que, segundo a jovem, o suspeito tentou fugir com ela.

“[Imagem da câmera] Foi depois que a gente saiu da pedra, que ele [assaltante] viu a polícia e saiu me arrastando. Foi aí que a gente saiu andando por umas ruas desertas, por conta da noite, do horário, aí eu estava passando mal, minha asma aumentou e eu não conseguia respirar”, contou a jovem.

O casal registrou o crime nas delegacias de Itapuã, do Turista, que fica no Centro Histórico de Salvador, e na Central de Flagrantes, na região do Iguatemi.

De acordo com a delegada titular da Deltur, Marita Silva, a polícia trabalha para identificar o autor do crime.

“As duas vítimas já foram ouvidas, já temos imagens do autor do fato, agora vamos trabalhar para identifica-los e logo em seguida fazer a prisão do mesmo. Nós fazemos um trabalho sempre em parceria com a Polícia Militar, nesse período de alta estação intensifica muito mais [assaltos], principalmente em áreas turísticas”, disse a delegada.

A mulher recebeu atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itapuã, pois, além do estupro, ela bateu um do joelhos na pedra, e passou por exame no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

O casal, que ficaria durante toda a semana em Salvador, diante da situação, decidiu antecipar o retorno a Teresina, e deve voltar à capital do Piauí nesta quinta-feira (9).

Fonte: G1 BAHIA

Deixe seu comentário