Vacinas contra Covid-19 são furtadas em posto de saúde no Ceará; polícia investiga o caso

Crime ocorreu no Centro de Saúde Chico Campos, em Canindé, em 22 de fevereiro. Foram levadas dois frascos de CoronaVac, tendo 10 doses cada.
Por Redação Verdes Campos Sat 16 de Março de 2021 às 11:21

Foto: Reprodução/ Ascom Vacinas contra Covid-19 são furtadas em posto de saúde no Ceará; polícia investiga o caso.
Vacinas contra Covid-19 são furtadas em posto de saúde no Ceará; polícia investiga o caso.

Vinte doses da vacina contra o coronavírus foram furtadas de um posto de saúde na cidade de Canindé, no sertão do Ceará. O crime ocorreu em 22 de fevereiro e foi confirmado nesta terça (16 de março) pelo titular da Delegacia Regional de Canindé, Daniel Aragão Mota.

De acordo com o delegado, a falta das vacinas foi percebida por funcionários do Centro de Saúde Chico Campos, no Centro da cidade, na manhã do dia 23 de fevereiro, durante conferência de rotina. O furto aconteceu no dia anterior, segunda-feira (22), conforme o policial responsável pela investigação.

“Na segunda-feira, dia 22 estava todo o estoque certo. As profissionais de saúde conferem as vacinas no fim do dia e depois do meio-dia. Quando foi na terça, cedo, as profissionais sentiram a falta das vacinas. Foram dois frascos de CoronaVac, tendo 10 doses cada”, afirmou.

As doses furtadas fazem parte do primeiro lote de CoronaVac que chegou ao Ceará.

Pane elétrica

O delegado explicou também que o Centro de Saúde sofreu uma pane elétrica dias antes do crime. Três funcionárias do posto de saúde eram responsáveis de ficar com as chaves da sala de vacinação. Depois do problema com a energia, ficou combinado que as chaves ficariam em um outro local na unidade.

Durante as investigações, segundo o delegado, chamou atenção o fato de que quem levou as doses sabia onde estavam.

“A pessoa suspeita sabia onde as doses estavam guardadas. Foi direto nas vacinas contra a Covid-19, pois existiam cerca de 120 doses de outras vacinas. Mas, o suspeito preferiu levar só as de coronavírus. E não levou tudo, já que haviam outros pelos menos 70 frascos”, explicou.

Depoimento

A polícia já realizou uma perícia em algumas salas do posto de saúde. Imagens de câmeras de segurança de residências próximas do posto também são estudadas. Até a manhã desta terça-feira (16), segundo Daniel Aragão, 14 pessoas prestaram depoimento, dentre eles profissionais de saúde do posto e equipe de vigilância.

Fonte: G1 CE

Deixe seu comentário